A+ / A-
José Gomes

Sobranceria pode dar outro Brexit. "Em Inglaterra, o Liverpool já passou"

17 abr, 2019 - 12:45 • José Pedro Pinto

José Gomes, treinador do Reading, do Championship, desconfia da confiança sem limites dos "reds" e recorda que o desfecho da primeira mão, em Anfield, poderia ter sido bem diferente e a favorecer os azuis e brancos.
A+ / A-

Para os lados de Terras de Sua Majestade, "o espírito é de que a eliminatória está ganha para o Liverpool". Nem mais nem menos. Para os ingleses, o conjunto da cidade dos Beatles "já passou". Mas a sobranceria pode custar caro aos "reds".

"Vamos esperar. Como português, nascido em Matosinhos, quero que o FC Porto vença", dispara José Gomes, treinador português que tem feito sensação no competitivo Championship [equivalente à Segunda Liga portuguesa], aos comandos do Reading.

José Gomes é o "espião" dos azuis e brancos que relata, em Bola Branca, a confiança nos píncaros que se sente numa Inglaterra a meio do complicado "Brexit". Mas a realidade é que o treinador admite que se a história do 2-0 da primeira mão, em Anfield, tivesse uma equipa de arbitragem e um vídeo-árbitro (VAR) à altura, a coisa mudaria de feição.

"Seria indiscutivelmente diferente chegar a esta segunda mão com um 2-0 ou um 2-1, partindo do princípio de que o penálti seria convertido e que o Salah não pudesse jogar, uma vez que deveria ter visto cartão vermelho", arrasa José Gomes, que não se fica por aí.

"Uma chamada de atenção à arbitragem porque esta ferramenta extraordinária [VAR] está a ser trucidada e mal aproveitada. Vemos isso semanalmente no nosso campeonato", recorda.

O regresso do "espírito Porto" com Herrera e o "momento crucial" para a "remontada"

Pepe e Héctor Herrera têm lugar reservado no onze de Sérgio Conceição para o ataque à reviravolta nos quartos-de-final da Liga dos Campeões. O luso-brasileiro e o mexicano regressam com saudação especial de José Gomes. Ainda assim, é o capitão que merece palco e protagonismo pelo que dá à equipa.

"O FC Porto poderá estar mais próximo do que o que o que poderia estar se eles não estivessem presentes. Mas o Herrera é muito inteligente. A capacidade que tem de leitura das linhas de passe distingue-o dos outros. E percebe o que é o 'espírito Porto'. O regresso do Herrera é uma excelente notícia para o FC Porto", salienta.

E, afinal, o que vai decidir a ronda a favor dos dragões? Entrar de forma aguerrida e marcar cedo? José Gomes aposta mais, curiosamente, no "momento em que o FC Porto perde a bola".

"A eficácia na transição defensiva terá provavelmente correspondência no desfecho desta eliminatória. Um FC Porto forte e eficaz na perda de bola para parar o ataque rápido do Liverpool, estará mais próximo de passar a eliminatória porque essa é a grande força do Liverpool. Ou seja, a forma como rapidamente faz chegar o trio da frente à área adversária. Neste aspeto, é a equipa mais forte do mundo nesta altura. Se o FC Porto conseguir travar o jogo, muitas vezes em falta se necessário for e organizar-se para não ser apanhado em inferioridade ou igualdade numérica, estará mais próximo de continuar em prova", completa.


O FC Porto-Liverpool arranca às 20h00, no Estádio do Dragão, com arbitragem do holandês Danny Makkelie. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.