A+ / A-
Brasil

Bolsonaro demite ministro da Educação e anuncia substituto

08 abr, 2019 - 15:58 • Redação

Vélez Rodríguez é o segundo a abandonar o Governo brasileiro na sequência de alegada guerra interna no executivo.
A+ / A-

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou esta segunda-feira via Twitter a demissão do seu ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, informando que já escolheu o substituto de Vélez, Abraham Weintraub.

"Comunico a todos a indicação do professor Abraham Weintraub ao cargo de ministro da Educação", disse Bolsonaro. "Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao prof. Vélez pelos serviços prestados."

Pouco antes do anúncio, Bolsonaro e o agora ex-ministro da Educação estiveram reunidos no Palácio do Planalto, no seguimento de desentendimentos entre assessores da tutela que geraram mal-estar no Ministério desde a tomada de posse do executivo a 1 de janeiro deste ano.

Colombiano naturalizado brasileiro, Vélez Rodríguez torna-se assim a segunda "vítima" do que os media brasileiros apelidam de "guerra interna" dentro do Governo de Bolsonaro.

Há menos de três meses, o secretário-geral da presidência, Gustavo Bebianno, também foi afastado do cargo por alegadas irregularidades no financiamento da campanha eleitoral mas também por causa dessas lutas entre os militares escolhidos para integrar o executivo e aqueles cujos nomes foram indicados pelo escritor de direita e guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.