A+ / A-

Universidade do Porto "à Mostra” na Cordoaria do Porto

05 abr, 2019 - 19:51 • Redação

Até domingo as portas estão abertas com acesso gratuito a todos os que queiram participar.
A+ / A-

A Universidade do Porto (UP) está na “rua” para a 17.ª edição da Mostra da U. Porto. O evento, que este ano se deslocou para a Cordoaria da cidade, tem as 14 faculdades e os 15 centros de investigação a apresentarem as várias áreas de ensino da Universidade.

A Mostra, que este ano se deslocou para a Cordoaria do Porto devido às obras no Palácio de Cristal, tem como objetivo se aproximar do público. A iniciativa da Universidade é aberta ao público e tem professores, estudantes e técnicos presentes para esclarecer as dúvidas dos visitantes. Para além disso, estão ainda disponíveis mais de 100 atividades relacionadas com as diversas áreas de ensino para o público que queira participar.

De acordo com Vítor Silva, responsável pela Mostra da Universidade do Porto, o objetivo da iniciativa, que se traduz “na proximidade entre a Universidade e a sociedade”, é “contribuir para uma escolha mais informada e consciente” em relação ao curso que escolhem para ingressar no ensino superior. O responsável pela Mostra lembra que apesar de maior parte dos visitantes serem estudantes do ensino básico e secundário, há também adultos à procura de “algum tipo de formação complementar na UP”.

De estudantes para estudantes

Pela Cordoaria do Porto já passaram mais de 100 escolas do ensino básico e secundário. Ivo Fernandes, na montra do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), lembra que há “pessoas que têm sempre alguma vergonha”, mas que mesmo as que não estão interessadas em ingressar em Medicina, “adoram ver as peças de partes de órgãos e de fazer auscultação, algumas das atividades na banca da faculdade.

Camila Moraes é estudante da Faculdade de Letras (FLUP) e na banca está em representação dos cursos de línguas. As atividades que divertem os visitantes não ganham às várias questões sobre o curso. Como a própria explica, “fazem bastantes perguntas principalmente do campo de trabalho”, mas também sobre a aplicação dos cursos, as saídas profissionais e até mestrados e doutoramentos.

O mesmo não acontece na “montra” da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação (FCNAUP). Os que passam parecem “gostar mais de participar nos jogos do que de perguntar”, como diz Leonor Pinto, aluna no curso de Nutrição.

Jéssica Silva é estudante e está no 12º ano. Sonha entrar em enfermagem em setembro, curso que sabe que não existe na UP, porém quis “ver outras opções”. Consigo trouxe os amigos, também eles decididos. Rafael Silva quer seguir engenharia informática e admite que encontrou o que “estava à espera”, mas ao mesmo tempo descobriu “novos horizontes” ao visitar outros cursos da Faculdade de Engenharia (FEUP).

Margarida Teixeira ainda não sabe o que seguir no ensino superior, no próximo ano letivo. Foi à Mostra com o intuito de perceber quais os “cursos que estavam disponíveis”, mas admite a incerteza - “Ainda estou muito indecisa”. Já Margarida Coelho, também a terminar o ensino secundário, já sabe que para o futuro quer bioengenharia, mas tem medo da média elevada de entrada.

De 2012 a 2019, um percurso que começou na Mostra da UP

Abel Nicolau tem 25 anos. Em 2012, quando terminava o ensino secundário, visitou a Mostra da Universidade do Porto, à época no Pavilhão Rosa Mota. Foi lá que escolheu o curso de bioengenharia e onde começou o percurso ligado à Universidade que ainda hoje continua - “A Mostra foi o início do meu percurso académico. Logo aqui eu conheci e bioengenharia”.

Como o próprio diz, nunca mais “largou” a Universidade do Porto. Hoje continua a investigar com a Universidade, através do centro de investigação CINTESIS.

Desta vez vem à Mostra não só para ver, mas para dar o testemunho da experiência que começou há 7 anos. Segundo Abel Nicolau, o retorno à Mostra onde tudo começou, serve para passar a visão que teve em 2012, aquando da primeira visita. Hoje, quer “mostrar que o ensino académico e aqui a Universidade são um espaço muito bom para adquirirem competências, para crescerem e para serem pessoas”.

A Mostra da Universidade do Porto permanece na Cordoaria do Porto até domingo, com acesso gratuito a todos os que queiram participar. Este ano espera-se um número de visitas igual ou superior ao do ano passado, que recebeu cerca de 15 mil visitantes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.