A+ / A-

Reações à morte de D. Maurílio, um “exemplo de vida cristã”

19 mar, 2019 - 16:22

D. Maurílio Gouveia, arcebispo emérito de Évora, morreu esta terça-feira, no Funchal.

A+ / A-

Veja também


Uma voz "ponderada e experiente" e um "exemplo de vida cristã e pastoral". É desta forma que o arcebispo emérito de Évora, D. Maurílio de Gouveia, que morreu esta terça-feira, no Funchal, está a ser recordado.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou pesar pela morte de D. Maurílio, destacando a sua "voz ponderada e experiente" que se fez sentir na sociedade portuguesa em momentos decisivos.

Numa nota publicada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa expressa "sinceras condolências à sua família, à Igreja portuguesa e, muito em particular, aos que tiveram o privilégio de o conhecer".

D. Manuel Clemente lembra D. Maurílio Gouveia como exemplo de "vida cristã e vida pastoral". O cardeal patricarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal Portugal recorda o arcebispo emérito de Évora como um pastor consistente.

D. Manuel sublinha o "legado de muita consistência de muito apego à sua vida pastoral, quer na sua diocese de origem – o Funchal – quer depois em Lisboa”, recordando que “como arcebispo de Mitilene foi uma presença muito próxima e um grande colaborador”.

“Depois sim, a seguir vai para Évora onde passa grande parte da sua vida pastoral com uma aplicação também muito grande, quer no acompanhamento das comunidades, quer no acompanhamento dos movimentos e iniciativas pastorais.”

O cardeal D. Manuel diz que D. Maurílio “ficou muito no coração de todo aquele povo do alto Alentejo, mas também na conferência episcopal onde era uma presença sábia e serena, de muito bom conselho.”

“Por isso, e a todos os títulos e em todas estas etapas, o senhor D. Maurílio deixa-nos um belo exemplo de vida cristã e vida pastoral”, conclui o Patriarca.

Também o atual bispo do Funchal, D. Nuno Brás, escreveu uma nota no site da diocese em que diz "tive oportunidade de visitar várias vezes o Senhor D. Maurílio durante a sua doença, e pude receber o seu testemunho cristão de serenidade e entrega total nas mãos de Deus."

Segundo o atual arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, o corpo de D. Maurílio encontra-se no eremitério Maria Serena, na Ilha da Madeira, "onde os seus restos mortais ficarão em câmara ardente, antes de serem transladados para a Catedral do Funchal, onde decorrerão exéquias solenes". A diocese do Funchal já revelou que as celebrações serão na quinta-feira, com o ofício dos defuntos às 08h00, seguido de missa de corpo presente às 8h30.

D. Francisco Senra Coelho revela ainda que “será posteriormente transladado para a Basílica Metropolitana de Évora, onde celebraremos as exéquias na nossa Igreja Diocesana, ficando sepultado numa capela lateral da Igreja do Espírito Santo”

Os horários dos serviços religiosos serão anunciados em breve, acrescenta o prelado pedindo “à Comunidade Arquidiocesana orações de sufrágio pelo nosso querido pastor defunto. Paz à sua alma!"

[Notícia atualizada às 22h50]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.