A+ / A-
Turquia

Erdogan utiliza vídeo do massacre na Nova Zelândia em comício. "Foi um ataque terrorista cristão"

17 mar, 2019 - 17:48 • Lusa com Redação

O australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, de extrema-direita, anti-muçulmano e anti-imigrante, foi detido após o ataque terrorista.
A+ / A-

O Presidente turco, Recep Erdogan, utilizou este domingo, durante um comício eleitoral, partes do vídeo gravado durante o massacre ocorrido em duas mesquitas na Nova Zelândia e que causou 50 mortos, noticiou hoje a agência EFE.

Durante um comício na cidade turca de Izmir, com vista às eleições locais de 31 de março, Erdogan interrompeu o seu discurso para projetar numa enorme tela montada no recinto mais de um minuto de imagens referentes ao ataque terrorista cometido por um cidadão australiano defensor da supremacia branca.

A exibição incluiu o momento em que o autor do atentado entra numa mesquita e dispara contra pessoas que estavam em oração , imagens que o homicida transmitiu ao vivo pela rede social Facebook.

"Todos os líderes mundiais, todas as organizações, começando pelas Nações Unidas, consideram que foi um ataque contra o Islão e contra os muçulmanos, mas não o nomeiam, não dizem: 'Ele é um terrorista cristão'", criticou Erdogan.

"Se eu fosse um muçulmano, eles diriam 'terrorismo islâmico'", criticou ainda o presidente da Turquia, dirigindo-se aos países ocidentais, antes da exibição de partes do vídeo.

O australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, de extrema-direita, anti-muçulmano e anti-imigrante, foi detido após o ataque terrorista, o pior da história da Nova Zelândia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Sasuke Costa
    17 mar, 2019 20:23
    “Mal metida”, expressão de revolta pelo alvo escolhido nada mais… os inimigos da humanidade são cidadãos do mundo não têm nada a ver com ele nem com os restantes viventes, deveria ter-se ficado pelas frases, acontece…