A+ / A-

Europa vai desviar mil voos diários no verão para evitar saturação do espaço aéreo

17 mar, 2019 - 12:34 • Lusa

A medida implicará, por exemplo, que um voo entre a Noruega e a Grécia que sobrevoaria o espaço aéreo de Paris e Marselha, mude de rota e faça uma curva por forma a evitar que passe por ali.
A+ / A-

A Europa vai desviar diariamente, no próximo verão, cerca de mil voos que sobrevoariam Alemanha, Franca e outros países do continente, para evitar uma saturação naquele espaço aéreo como aconteceu em 2018, informou a agência Efe.

Ao desviar parte dos voos que atravessariam o centro da Europa, descongestiona-se esta área, onde se verifica o problema dos grandes atrasos no transporte aéreo, explicaram fontes da empresa que gere o espaço aéreo espanhol (Enaire).

A Espanha assumirá diariamente a gestão de entre 150 e 160 desses voos que serão desviados por falta de capacidade dos centros de controlo do tráfego aéreo de Karlsruhe (Alemanha), Maastricht (Holanda) e Marselha (França).

Após os problemas sofridos em 2018, "se não se fizer nada", este verão verificar-se-á um "quase colapso", em termos técnicos, porque aqueles centros de controlo do tráfego aéreo vão ter menos capacidade do que no ano passado, devido a um novo aumento do tráfego e a um número insuficiente de controladores, advertiram as mesmas fontes.

A medida implicará, por exemplo, que um voo entre a Noruega e a Grécia que sobrevoaria o espaço aéreo de Paris e Marselha, mude de rota e faça uma curva por forma a evitar que passe por ali.

Desta forma, Espanha, além de enfrentar o crescimento do seu próprio tráfego, terá de fazer a gestão daqueles voos adicionais e, caso gerem demoras por culpa desses voos, os minutos de atraso serão atribuídos não à Enaire mas ao país da companhia de aviação que ajudaram.

A medida agora anunciada, que será obrigatória, permitirá às companhias aéreas partir com mais pontualidade e evitar atrasos - que lhes são onerosos, porque têm que indemnizar os passageiros e assumir os custos em caso de perda de conexão - ainda que o consumo de combustível seja maior por voarem um pouco mais.

Não obstante, estudos realizados demonstram que as milhas voadas a mais - que se estimam entre cinco a 10 minutos adicionais - custam menos do que sair atrasado, tendo em conta que o preço por um minuto de voo são 100 euros, dependendo do tipo de avião, admitiu uma das fontes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Uma ideia
    17 mar, 2019 Aqui 13:26
    E que tal dentro da Europa, viajarem de TGV ou outros meios ferroviários de alta velocidade?