A+ / A-

#Trashtag. Finalmente uma "trend" nas redes sociais para deixar o mundo melhor

12 mar, 2019 - 14:45 • Filipe d'Avillez

Uma das fotos mais impressionantes é a de 40 alunos noruegueses que passaram uma semana inteira a apanhar lixo numa praia, reunindo mais de 12 toneladas.
A+ / A-

Se não percebe a utilidade de lançar fatias de queijo à cara do seu filho, ou de tomar banho de água gelada em público, não desespere. A última moda das redes sociais está, de facto, a deixar o mundo melhor.

A #Trashtag desafia os utilizadores das redes sociais a limpar o lixo de uma determinada área, fotografando o local original e o efeito final para comparação.

As dezenas de fotografias que já estão a ser partilhadas mostram como os efeitos destas modas podem ser benéficos para todos.

Numa das imagens, um homem mostra como, no espaço de apenas uma hora, conseguiu limpar vários metros de um descampado. Noutra, um nepalês demonstra como apanhou dez sacos inteiros de lixo de uma zona particularmente suja.

Há fotografias do Vietname e da Índia, envolvendo homens, mulheres e estudantes. Muitas das fotografias dizem respeito a praias e, por vezes, envolvem comunidades inteiras.

Noutros casos, os utilizadores das redes sociais apenas aproveitam para divulgar trabalhos de limpeza que já tinham sido feitos, ou que são levados a cabo por outras pessoas.

Uma das fotografias mais impressionantes é a de 40 alunos noruegueses que passaram uma semana inteira a apanhar lixo numa praia, conseguindo reunir um total de mais de 12 toneladas.

O site Bored Panda reuniu algumas das melhores imagens no seu site.

Em Portugal, por enquanto, a moda parece não ter chegado, mas nunca é tarde. E o ambiente certamente agradece.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.