A+ / A-
Abusos sexuais de menores

D. Manuel Clemente: “Fomos parte do problema, temos de ser parte da solução”

20 fev, 2019 - 16:57 • Filipe d'Avillez Com ecclesia

De partida para Roma, onde participa na cimeira sobre abusos sexuais de menores, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa revela que se encontrou com, pelo menos, uma vítima, correspondendo, assim, ao pedido do Papa aos bispos para que se encontrassem com vítimas antes dos trabalhos da cimeira.
A+ / A-
Abusos sexuais de menores. Igreja foi "parte do problema, temos de ser parte da solução”
Abusos sexuais de menores. Igreja foi "parte do problema, temos de ser parte da solução”

Veja também


Os bispos portugueses querem ser parte da solução do problema dos abusos sexuais de menores na Igreja e é com esse espírito que o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Manuel Clemente, partiu esta quarta-feira para Roma.

Em declarações à Agência Ecclesia, D. Manuel Clemente disse que segue para Roma com grandes expetativas para esta cimeira convocada pelo Papa Francisco que decorre entre quinta-feira e domingo.

“Como se diz, e bem: se fomos parte do problema, agora temos de ser parte da solução. É isso que o Papa Francisco quer e é isso que nós queremos com ele”, declarou o também cardeal patriarca de Lisboa.

A esperança do presidente da CEP é de que os bispos possam encontrar melhores formas de prevenir futuros casos de abuso. “É uma ocasião de reflexão, de escuta, de partilha, para se encontrar, como o Papa disse, as melhores indicações para resolver, ainda mais e melhor e sobretudo prevenir, casos destes. Porque, nestes casos, é sempre melhor prevenir do que remediar, embora às vezes só nos reste remediar.”

O Papa pediu, especificamente, aos bispos que se encontrem com vítimas antes de irem para Roma participar na cimeira e D. Manuel Clemente revelou que se encontrou com, pelo menos, uma pessoa nessas circunstância, mantendo-se disponível para quem quiser falar com ele.

“No meu caso, a disponibilidade era e é sempre completa. Claro está que não forçamos ninguém a conversar daquilo que não quiser conversar, mas a disponibilidade era e mantém-se ativa. apareceu um caso de uma pessoa que quis falar comigo. E falou... Falou longamente comigo, eu ouvi e com certeza que estive com essa pessoa no seguimento do caso”, conta.

Participam nesta cimeira 190 pessoas, na esmagadora maioria presidentes de conferências episcopais e ainda representantes de ordens religiosas, de igrejas católicas de rito latino e de ordens religiosas femininas.

O Papa Francisco falará no início e no final da cimeira, estando presente durante os trabalhos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.