A+ / A-

Núncio apostólico em França denunciado por assédio sexual

15 fev, 2019 - 11:55 • Filipe d'Avillez

Dias antes de começar uma cimeira sobre abusos sexuais na Igreja, sabe-se que o embaixador da Santa Sé em Paris está a ser investigado por alegado assédio a um funcionário da Câmara de Paris.
A+ / A-

O representante do Vaticano em França, monsenhor Luigi Ventura, foi denunciado às autoridades por um caso de alegado assédio sexual.

Segundo o jornal francês “Le Monde”, o núncio terá tocado, de forma inapropriada, um jovem funcionário da Câmara Municipal de Paris, durante uma cerimónia no passado dia 23 de janeiro.

O funcionário queixou-se junto da câmara, que fez chegar a informação à procuradoria da República, que por sua vez desencadeou uma investigação. Segundo a lei francesa, qualquer funcionário público ou instituição que tome conhecimento de um crime de “agressão sexual” deve denunciá-lo às autoridades competentes.

Segundo o Le Monde, o núncio esteve presente na cerimónia de cumprimentos da Presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, às autoridades civis, diplomáticas e religiosas da cidade, que teve lugar num hotel. A Nunciatura Apostólica é a mais antiga representação diplomática em França, pelo que o núncio costuma desempenhar um papel de destaque nesta cerimónia.

Foi durante o evento que o núncio, um italiano de 74 anos, alegadamente tocou várias vezes no funcionário da Câmara municipal. Luigi Ventura foi nomeado para o cargo em 2009, por Bento XVI. Durante a sua carreira diplomática desempenhou funções em vários países, incluindo o Chile e o Canadá.

Enquanto representante da Santa Sé em França, Luigi Ventura goza de imunidade diplomática, mas não foi confirmado ainda se invocará esse estatuto.

A sala de imprensa da Santa Sé já se pronunciou sobre o caso, dizendo apenas que aguarda o desenvolvimento da investigação.

As alegações contra o núncio surgem meros dias antes de começar, em Roma, uma cimeira com os presidentes das diferentes conferências episcopais do mundo dedicado especificamente à questão dos abusos sexuais sobre menores.

[Notícia atualizada às 13h27]




legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.