A+ / A-

Hospital de Famalicão condenado a pagar perto de 300 mil euros a pais de criança

12 fev, 2019 - 17:52

O bebé nasceu em 1998 e houve negligência durante o parto. Morreu em 2007, depois de, segundo o tribunal, nove anos em "incalculável sofrimento".
A+ / A-

O Hospital de Famalicão foi condenado ao pagamento de quase 300 mil euros aos pais de uma criança que morreu em 2007, por negligência durante o parto, ocorrido em 1998.

O Supremo Tribunal Administrativo diz que a criança viveu nove anos num "incalculável sofrimento".
A criança nasceu em asfixia, o que lhe provocou lesões graves. Viveu até aos nove anos em estado vegetativo e alimentada por uma sonda.
Em Março de 2018, o hospital recorreu de uma primeira decisão judicial. A sentença foi reforçada agora pelo Supremo Tribunal Administrativo.
Aos 300 mil euros de indemnização podem ainda somar-se os juros e as despesas hospitalares. O Centro Hospitalar do Médio-Ave, que integra o Hospital de Famalicão, diz estar "a cumprir escrupulosamente os termos da sentença".

guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.