A+ / A-

Sanchez ameaça convocar eleições gerais para 14 de abril

11 fev, 2019 - 12:08

É cada vez mais notório o afastamento entre PSOE e independentistas catalães. O aviso do primeiro-minsitro surge em vésperas de debate orçamental.
A+ / A-

O primeiro-ministro, Pedro Sanchez, admite convocar eleições gerais para 14 de abril, avança a agência EFE, que cita fontes governamentais.

A possibilidade de haver eleições gerais apenas um mês e meio antes das europeias decorre da perspetiva de uma rejeição de alterações ao Orçamento do Estado 2019, no parlamento. O debate começa na terça-feira num quadro em que é evidente o afastamento entre o PSOE e os independentistas catalães, que garantiram a possibilidade de Sanchez formar governo.

A estes dados junta-se a manifestação realizada no domingo, em Madrid, com as forças da direita - Partido Popular e Ciudadanos - e a formação de extrema-direita Vox a exigir eleições antecipadas.

A dissolução do parlamento e convocação de eleições poderá ser uma decisão a tomar na próxima semana, a 19 de Fevereiro, de forma a permitir que o sufrágio se realize antes das europeias. A possibilidade de juntar os dois atos eleitorais tem defensores, mas não é do agrado da cúpula do PSOE.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.