A+ / A-
Freguesias

"Não se pode fazer uma reorganização do território a partir de Lisboa"

11 fev, 2019 - 10:20 • Marta Grosso com redação

Presidente da Associação Nacional de Freguesias esteve nas Três da Manhã a propósito dos 30 anos que esta segunda-feira celebra.
A+ / A-

A reforma sobre o número de freguesias deve ser de novo debatida, mas as mudanças não devem ser feitas a partir de Lisboa. Quem o defende é Pedro Cegonho, presidente da Associação Nacional de Freguesias.

“Não se pode fazer uma reorganização do território a partir de Lisboa, porque corremos o risco de tornar o país ainda mais desequilibrado”, avisa.

Além disso, fazer a partir da capital retira “possibilidade de intervenção e de as pessoas, em todos os pontos do país, sobretudo no interior, poderem ter meios para tratar dos seus assuntos”, acrescenta.

A reforma administrativa de 2013 levou à redução de 1.165 freguesias, mas Pedro Cegonho diz que não se trata de um processo fechado.

“A organização do território nunca pode ser um dossier fechado e esta reforma em concreto tem que merecer ser revisitada”, defende.

Mas, mais uma vez, “não com o mesmo princípio de alguém em Lisboa determinar quais são as correções ou quais são as desagregações ou novas agregações que devam existir”.

No entender do presidente da Associação Nacional de Freguesias, é importante que seja dada aos autarcas “a possibilidade de propor a organização, o desenho mais adequado da sua freguesia”.

“Estando na capital, é mais fácil chegar aos interlocutores certos para apresentar os temas, as questões que as pessoas tenham relativamente à política local. Isso será certamente mais difícil em Trás-os-Montes ou no interior do distrito de Beja ou no Algarve e, portanto, é importante que as pessoas se sintam representadas através do seu presidente de Junta de Freguesia, do seu município, para que eles também possam fazer esse trabalho de interlocução das grandes questões do dia-a-dia”, sustenta.

Pedro Cegonho foi convidado e esteve em direto no programa As Três da Manhã.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.