A+ / A-

Veja o local onde vai acontecer a Jornada Mundial da Juventude 2022, em Lisboa

27 jan, 2019 - 18:05 • Inês Rocha

A margem norte do Tejo, junto ao Mar da Palha, vai receber um a dois milhões de jovens para a Jornada Mundial da Juventude. "Melhor não podia ser", diz D. Manuel Clemente.
A+ / A-
Veja o local onde vai acontecer a Jornada Mundial da Juventude 2022, em Lisboa
Veja o local onde vai acontecer a Jornada Mundial da Juventude 2022, em Lisboa

Veja também:



A Jornada Mundial da Juventude 2022 vai realizar-se no Parque Tejo, na margem norte do Rio Tejo, junto ao Mar da Palha. A informação foi avançada pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, durante uma conferência de imprensa no Panamá.

D. Manuel diz que esta é a localização "mais que provável" para o evento. "O Rio Tejo, quando chega a Lisboa, faz um "mar", a que chamamos o Mar da Palha. Tem esta circunstância especial: o respetivo perímetro é praticamente o perímetro do Mar da Galileia, por onde Jesus andou", revelou D. Manuel Clemente.

A zona foi escolhida por ser "muito bem servida do ponto de vista de acessibilidades", segundo o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Com vias ferroviárias e rodoviárias junto ao terreno e a apenas cinco quilómetros do aeroporto, o "amplo terreno" é o sítio escolhido para receber os peregrinos em 2020. "Melhor não podia ser", diz D. Manuel Clemente.

O terreno escolhido pela organização compreende assim o Parque Tejo, um parque urbano ribeirinho com cerca de 90 hectares, junto à Foz do Trancão.

O terreno está inserido na Freguesia do Parque das Nações, mas é gerido pela Câmara de Lisboa, atendendo à sua importância estruturante em termos ambientais e de acessibilidade à cidade.

Foi criado na sequência da Exposição Mundial de 1998 (Expo’98), partindo da ideia de restabelecimento da qualidade ambiental na frente do rio Tejo.

No entanto, segundo Fernando Medina, o terreno que acolherá os eventos da Jornada deverá incluir também território pertencente ao concelho de Loures, para lá do Rio Trancão.

"Vai ultrapassar um bocadinho o território de Lisboa para o vizinho concelho de Loures, mas o senhor presidente da Câmara de Loures está completamente avisado", revelou o Cardeal Patriarca.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares, afirma que o espaço “necessitará de uma intervenção que, do nosso ponto de vista, será também uma oportunidade para que haja uma requalificação do lado de Loures onde ela ainda não aconteceu”.

Essa intervenção passará, segundo explicou o autarca de Loures, pela concretização de alguns projetos que o município tem já elaborados como a construção de um passeio ribeirinho e a remoção dos contentores existentes na Bobadela, junto à Estrada Nacional 10.

Fernando Medina ressalva, no entanto, que, tendo em conta a dimensão do evento, este deverá distribuir-se por "muitos outros pontos", ao longo do mês que vai anteceder a parte final da Jornada.

Espera-se "uma mobilização de toda a área metropolitana, dos vários municípios, dioceses, das várias entidades".

Esta será, no entanto, a zona onde haverá maior concentração de pessoas, estando previsto que decorram aí os maiores eventos, nomeadamente a vigília e a missa de encerramento.

Lisboa vai receber em 2022 as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), consideradas o maior evento organizado pela Igreja Católica, anunciou hoje o prefeito do Dicastério para os Leigos, Família e Vida, organismo do Vaticano. O anúncio foi feito na missa de encerramento das JMJ, que terminam este domingo na Cidade do Panamá.


"Sejam bem-vindos a Portugal". O vídeo oficial da JMJ em Portugal
"Sejam bem-vindos a Portugal". O vídeo oficial da JMJ em Portugal
Lisboa recebe o Papa e organiza a Jornada Mundial da Juventude em 2022
Lisboa recebe o Papa e organiza a Jornada Mundial da Juventude em 2022
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.