A+ / A-

​Volvo CX40 T3 FWD - Conforto num design minimalista

18 jan, 2019 - 15:49 • José Carlos Silva

A marca sueca garante que o XC40 é já terceiro modelo mais vendido da Volvo.
A+ / A-

Compacto é a palavra chave para o Volvo XC40. O mais pequeno dos XC suecos está a ser um sucesso para o construtor, estando no último lugar do pódio da vendas da Volvo.

Detentor de vários prémios internacionais, é um dos dois pontas de lança que a marca coloca em campo na corrida ao troféu Essilor Carro do Ano 2019.

Durante alguns dias testámos o T3 FWD R-Design.

Um visual agressivo, num chassis elevado quanto ao solo, com uma ascendente linha das janelas laterais do banco traseiro, que recorta o vidro.

O conjunto é sóbrio, marcado ainda pelas estreitas óticas. Há um tanto ou quanto de design minimalista no exterior que se replica no interior, onde alguns apliques em metal, reflectindo a luz, dão profundidade a algumas zonas do tablier e das portas.

É claramente um SUV, e este impulsionado por um motor 1.5 a gasolina de três cilindros com 156 cavalos.

Responde bem, por vezes de forma mais bruta, em particular em alguns arranques. A caixa de seis velocidades é suave, bem escalonada e capaz de impulsionar este modelo para velocidades elevadas. Com consumos a condizer. Sem restrições, a média registada num depósito despejado foi de 8.9 litros aos cem.

O espaço é adequado para 4 adultos e uma criança, sendo que os bancos dianteiros podem pecar por curtos para o gosto de alguns condutores. Nada que não se resolva com o ajuste manual em comprimento. E aí sim, a posição de condução não podia ser mais correta. É possível conduzir "lá no alto", sem um adornar excessivo.

O Volvo XC40 T3 FWD é proposto por cerca de 35 mil euros, sendo que a versão testada custa cerca de 42 mil euros.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.