A+ / A-

Governo anuncia novo líder para a Segurança Rodoviária... em "regime de substituição"

13 jan, 2019 - 20:07 • Redação

Não foi aberto qualquer concurso público na CReSAP para a contratação deste investigador e professor universitário, razão pela qual o Ministério da Administração Interna acabaria por esclarecer, à Renascença, que Soares Ribeira irá substituir Jorge Jacob (no cargo desde 2013) interinamente.
A+ / A-

O Governo nomeou o investigador e professor universitário Rui Soares Ribeiro como presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, sucedendo a Jorge Jacob, anunciou este domingo o Ministério da Administração Interna (MAI).

Em comunicado enviado às redações, o MAI indica que Rui Soares Ribeiro iniciará funções já esta segunda-feira, de acordo com o despacho de nomeação do secretário de Estado da Proteção Civil, Jorge Artur Neves.

No entanto, e ao que a Renascença apurou junto de fonte do MAI, esta nomeação de Soares Ribeiro para a presidência da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária trata-se de uma nomeação em "regime de substituição", não tendo sido aberto qualquer concurso na Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) para o efeito.

Ainda segundo a mesma fonte, esse concurso para a escolha deste alto-dirigente deverá ocorrer "em breve", não precisando uma data.

Neste cargo, recorde-se, encontrava-se, desde 2013, Jorge Jacob, que tinha sido nomeado por Miguel Macedo, ministro da Administração Interna do Governo liderado pelo social-democrata Pedro Passos Coelho.

Jacob já sabia, noticiou em agosto Renascença, que não se manteria no cargo -- e sabia-o pelo menos desde o início de 2018 --, permanecendo, até agora, em regime de substituição... de si próprio.

Doutorado em Ciências - Física da Radiação, pela Universidade de Coimbra, Rui Soares Ribeiro é professor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e tem uma carreira de investigação ligada a instituições como o Laboratório Associado de Energia, Transportes e Aeronáutica, o Instituto de Engenharia e Gestão Industrial, ou a European Organization for Nuclear Research, de Genebra, na Suíça.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.