A+ / A-
Toñito

Clássico é oportunidade para o Sporting "levantar voo" e "bloquear o líder" FC Porto

11 jan, 2019 - 12:52 • José Pedro Pinto

Antigo médio dos leões projeta duelo de Alvalade, em Bola Branca. Espanhol vê conquista dos três pontos como ponto de viragem e relançamento da corrida pelo título para os leões. Regresso do "insubstituível" Bas Dost aplaudido por Toñito.
A+ / A-

Há "jogos únicos", em forma de clássico, que ajudam um "grande" a reafirmar-se do ponto de vista identitário quando as coisas parecem não correr da melhor forma. E, para o Sporting, a receção ao líder e campeão FC Porto é uma oportunidade a não desperdiçar.

Com os leões a cavar um fosso de oito pontos para os dragões, com a derrota em Tondela, Toñito assume-se, em Bola Branca, como a voz que transmite a motivação dos comandados de Marcel Keizer. E o caso não é para menos.

"[Clássicos] São jogos únicos e este chega numa boa ocasião para que o Sporting possa levantar voo e acredite que pode ainda ter uma palavra a dizer na corrida pelo título", começa por dizer, antecipando "um clássico muito intenso, muito disputado" mas com os verde e brancos a querer voltar a fazer valer o fator-casa que tão bons resultados tem dado na "era Keizer".

"O Sporting, em casa, é muito sólido e, caso o dia corra bem, tem uma forte percentagem de sucesso para a conquista dos três pontos", projeta o antigo médio que representou o Sporting entre 1999 e 2004, sagrando-se campeão em 2000.

"Nos duelos entre os 'grandes' ", recorda, a propósito do "tropeção" em Tondela, "qualquer uma das equipas pode ganhar mas onde se perdem campeonatos é com as outras equipas". Todavia, o apetite por um jogo de alto nível e a perspetiva de conquista de bem mais do que três pontos, alimentará um leão com fome de vitória.

"A derrota em Tondela não ajudou o Sporting. Mas, uma semana depois, receber o líder e saber que, mais do que três pontos, há algo mais a ganhar, que é bloquear o líder, é também um incentivo extra. Essa será uma oportunidade que o Sporting não poderá deixar passar", enfatiza o agora ex-jogador, retirado dos relvados, de 41 anos.

Bas Dost de volta. "É um daqueles jogadores insubstituíveis"

Ausência de peso - e notada, pela falta de acerto na finalização - em Tondela, Bas Dost está recuperado de um traumatismo craniano e a aptidão confere-lhe lugar reservado no onze para o clássico.

Toñito puxa da emoção sportinguista - é o clube do seu coração - e respira de alívio pelo regresso do holandês. Bas Dost há só um.

"O Bas Dost é o matador do Sporting. Quando não joga, nota-se. Há bons jogadores que o podem substituir mas em todos os clubes há aqueles jogadores insubstituíveis e Bas Dost é um deles", dispara, sem reservas.

"Tem o carimbo do golo, tem o peso dessa exigência nos ombros. É o goleador da equipa, os números dizem-nos isso. Que ele jogue o clássico é muito importante porque isso significa que o Porto sabe que terá pela frente a referência do Sporting e o Porto será obrigado a uma concentração e uma vigilância extra. E isso favorece o Sporting", assinala.

Um Sporting "em reconstrução" que pode "conquistar alguma coisa este ano"

Toñito é da opinião de que o primeiro clássico de Marcel Keizer é crucial para o relançamento do projeto de 2018/19 e para a projeção de um Sporting a médio-longo prazo.

A chegada de Frederico Varandas a Alvalade voltou a dotar o futebol leonino, para o espanhol natural das Canárias, de "pessoas do mundo da bola, que sabem muito de futebol". Até para fazer esquecer o final crispado da última época.

"O Sporting é um clube em reconstrução e o mais importante é que os sócios e adeptos, que são os mais sofrem, possam ser premiados com algum título este ano. Este clássico é fundamental, há que aproveitar a oportunidade de bater o líder e campeão. E eu acredito que este ano somos capazes de conquistar alguma coisa", completa.

Cinco épocas de ligação ao Sporting deram a Toñito um campeonato (1999/00 - em 2001/02, foi cedido ao Santa Clara) e duas Supertaças Cândido de Oliveira.

Presentemente, lidera uma escola de formação de futebolistas em Tenerife, em parceria com os leões. Sem surpresa, chama-se simplesmente Sporting Club de Tenerife.

O Sporting-FC Porto arranca às 15h30 de sábado, no Estádio de Alvalade. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.