A+ / A-

Portugal não vai à tomada de posse de Nicolás Maduro

08 jan, 2019 - 23:01

Notícia foi avançada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros.
A+ / A-

Portugal não vai marcar presença na tomada de posse do Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, avança o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

"Tivemos uma troca de opiniões hoje de manhã, no quadro do grupo de trabalho para a América Latina [da União Europeia], e isso vai permitir a Portugal formar a sua decisão, sendo certo que tornamos público que não estaremos representados a nível político na tomada de posse do Presidente Nicolás Maduro", disse o chefe da diplomacia portuguesa.

O ministro falava após o seminário sobre Cooperação, Cultura e Língua, promovido pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa.

A tomada de posse de Nicolás Maduro está marcada para quinta-feira.

Maduro, de 56 anos, foi reeleito no dia 20 de maio depois das eleições antecipadas pela Assembleia Constituinte, órgão na prática substituiu o Parlamento.

Foi eleito com 67,8% dos votos, segundo os contestados resultados oficiais — acumulando todos os poderes e com o controlo quase absoluto das rédeas do país, embora este esteja a sofrer a maior crise económica e social de que há memória no continente e a maior diáspora da história latino-americana.

O Parlamento da Venezuela, controlado pela oposição, declarou este sábado, que o novo mandato de Nicolás Maduro é ilegítimo.

Os deputados classificaram o presidente de "usurpador".


guialiga19_20_banner
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    10 jan, 2019 13:10
    Mas à do Bolsonaro o Marcelo foi... Dois pesos, duas medidas.
  • Anónimo
    09 jan, 2019 15:53
    Ó Filipe, eu vou explicar-te como se fosses muito burro: nas eleições LEGISLATIVAS elege-se DEPUTADOS.
  • Filipe
    09 jan, 2019 évora 00:16
    Cá foram dar posse a uma "geringonça" não votado pelo povo , qual a diferença ? É que nem referendo ... está na moda as secretarias .