Tempo
|
A+ / A-

Enfermeiros em greve querem juntar 400 mil euros para nova fase de paralisação

11 dez, 2018 - 17:14

Movimento lançou recolha pública de fundos esta terça-feira para avançar com nova greve às cirurgias no início do próximo ano.

A+ / A-

O movimento de enfermeiros que recolheu fundos para a greve prolongada em blocos operatórios lançou uma nova angariação de dinheiro, pretendendo juntar 400 mil euros para uma nova fase de paralisação.

Catarina Barbosa, representante do movimento que se denomina "greve cirúrgica", esteve numa reunião na Ordem dos Enfermeiros e adiantou que a nova recolha de fundos arrancou esta terça-feira.

Este movimento, que esteve na base da greve que estará a decorrer até ao final do mês em blocos operatórios, tinha conseguido cerca de 360 mil euros para apoiar os grevistas que ficarão sem salários na atual paralisação, em curso há quase três semanas.

Agora é lançada outra recolha pública de fundos, através de uma plataforma na Internet, para uma segunda fase de greve em blocos cirúrgicos, que ainda não tem data marcada.

Os enfermeiros pretendem angariar 400 mil euros até meados de janeiro.

Segundo disse aos jornalistas Catarina Barbosa, a nova greve será semelhante à paralisação em curso, mas ainda não estão definidas nem as datas nem os blocos operatórios que vai afetar.

Segundo o Sindicato Democrático dos Enfermeiros, um dos dois que convocou a greve, a atual paralisação já levou ao adiamento de cerca de seis mil cirurgias.

A "greve cirúrgica" dos enfermeiros, que se iniciou a 22 de novembro e termina a 31 de dezembro, está a decorrer nos blocos operatórios do Centro Hospitalar Universitário de S. João (Porto), no Centro Hospitalar Universitário do Porto, no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte e no Centro Hospitalar de Setúbal.

Os enfermeiros têm apresentado queixas constantes sobre a falta de valorização da sua profissão e sobre as dificuldades das condições de trabalho no Serviço Nacional de Saúde, pretendendo uma carreira, progressões que não têm há 13 anos, bem como a consagração da categoria de enfermeiro especialista.

A paralisação foi convocada pela Associação Sindical Portuguesa de Enfermeiros (ASPE) e pelo Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor).

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jorge
    12 dez, 2018 Seixal 17:09
    Os otários a contribuir e os familiares e amigos desses mesmos otários a morrer, devido a uma cirurgia adiada até à morte. "e o burro sou eu" como diria o Scolari.
  • Força Enfermeiros!
    12 dez, 2018 País 15:23
    Qual o nib para podermos fazer essa transferência?
  • Luis
    12 dez, 2018 Fiães 14:37
    Alguém me pode dizer o NIB para onde mandar a minha pequena contribuição de sem euros?? É que o meu vizinho anda com uma apendicite e tem a operação marcada para a próxima semana. Como eu andava para lhe acertar o passo por causa de um pneu furado, pode ser que se a greve continuar talvez sejam os enfermeiros a tratar do assunto por mim. É que de adiamento em adiamento ele desta já não escapa!!!
  • MF
    12 dez, 2018 Lisboa 11:06
    ISTO SÃO ENFERMEIROS... OU ASSASSINOS?
  • lv
    12 dez, 2018 lx 09:50
    Quem me pode dar o NIB da Cavaca, quero fazer um donativo chorudo.....
  • Filipe
    12 dez, 2018 évora 09:09
    Transformaram a saúde pública , a dos pobres e crianças , numa semelhança com os Campos de Concentração Nazi . Agora , ainda não se avaliou o mal causado , já preparam uma segunda chacina . Mas o Estado não tem os tais no devido sítio e despede esta gente fazendo uma requisição Urgente para entrada ou concurso público Urgente para admissão de novos enfermeiros e retorno dos que saíram do país ? Onde chega esta matança lenta oculta ? Como se sente um enfermeiro ou enfermeira que vai operar um doente mais tarde , sabendo que pela falta de apoio lhe causou danos irreversíveis , o fez sofrer ou lhe programou a morte lenta ? Qual a capacidade de uma greve para adiar auxílio médico ? Eu não vejo fazerem greve a darem vacinas ou coisa simples . Esta greve é escolhida mesmo a propósito para causar danos a terceiros . Porque não tem coragem o Sr. Costa para determinar já previamente processos Disciplinares , tem medo ?
  • Cidadao
    12 dez, 2018 lisboa 08:31
    Faltou dizer qual a plataforma... Assim é mais dificil... As que aparecerem no pesquisa google, sabe-se lá se não serão fakes
  • fanã
    11 dez, 2018 aveiro 17:40
    Esta historia de angariamento de fundos ( que eu desconhecia), de "400 mil €" , é obtido de que forma ????'............

Destaques V+