A+ / A-

​Tomás Correia releito na Associação Mutualista Montepio Geral

08 dez, 2018 - 20:18

Tomás Correia criticou os seus adversários e agradeceu aos associados por terem separado “o trigo do joio” nas eleições.
A+ / A-

Veja também:


António Tomás Correia venceu esta sábado as eleições da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), à frente da lista A, com 43,2% dos votos.

A lista C ficou em segundo lugar, com 36,3% dos votos, e a lista B em terceiro, com 20,5% dos votos.

Desta vez os cerca de 460 mil associados da mutualista com direito a voto puderam escolher entre três listas, mas optaram por manter a liderança da Associação Mutualista nas mãos do atual presidente, Tomás Correia.

Tomás Correia liderava a lista A, a lista B tinha como principal figura Ribeiro Mendes, que é administrador da mutualista, e a lista C foi liderada por António Godinho, que ficou em segundo lugar nas últimas eleições.

Em declarações à agência Lusa, Tomás Correia criticou os seus adversários e agradeceu aos associados por terem separado “o trigo do joio” nas eleições.

O presidente reeleito lamentou que “a exposição mediática a que a Associação Mutualista Montepio tem vindo a ser sujeita nem sempre tenha sido pelas melhores razões”, e lançou críticas aos seus adversários.

“Ao contrário da procura de discutir ideias, projetos e propostas, as candidaturas de oposição à candidatura institucional preferiram acompanhar-se de assessores de imprensa pululando ‘soundbytes’, insinuações, estórias construídas sobre pseudo-factos, que não honram o bom nome do Montepio”, considerou Tomás Correia.

Por seu lado, os adversários destacaram o facto de Tomás Correia ter perdido a maioria dos votos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.