A+ / A-

Mais de 100 feridos e 1.300 detidos. Balanço de um dia de confrontos em França

08 dez, 2018 - 18:28

Protesto dos "coletes amarelos" está controlado após confrontos, diz Governo francês, que promete medidas para restaurar a unidade nacional.
A+ / A-
Carros queimados, montras partidas. As imagens da batalha campal em Paris
Carros queimados, montras partidas. As imagens da batalha campal em Paris

O protesto dos "coletes amarelos" está controlado após os confrontos deste sábado, em França, afirma o ministro do Interior, Christophe Castaner.

Cerca de 125 mil pessoas manifestaram-se nas ruas do país, segundo o balanço avançado ao final da tarde pelo governante.

Em resultado de confrontos com a polícia foram detidos ou identificados um total de 1.385 manifestantes, indica a mesma fonte.

Em todo o país, foram registados este sábado 118 feridos entre os manifestantes e 17 agentes da polícia, avança o governo.

Já a prefeitura de Paris indica que só na capital há 71 feridos, sete são elementos das forças de segurança.

O ministro do Interior, Christophe Castaner, garante que, se for necessário, o grande contingente policial continuará nas ruas no domingo para garantir a segurança.

Em Paris, foram destacados oito mil polícias. Em toda a França, cerca de 90 mil agentes estiveram este sábado a controlar as manifestações dos "coletes amarelos".

Em conferência de imprensa, o primeiro-ministro, Edouard Philippe, afirmou que o Presidente Emmanuel Macron vai anunciar medidas para restaurar a unidade nacional.

Edouard Philippe volta a apelar ao diálogo com os manifestantes, depois de mais um dia de confrontos em França.

"Coletes amarelos" ajoelham-se e oferecem flores a agentes, contra violência policial
"Coletes amarelos" ajoelham-se e oferecem flores a agentes, contra violência policial
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    09 dez, 2018 Portugal 11:25
    Controlado é que não está. Pelo contrário, a revolta é maior. Conseguiram com recurso a blindados e maciço reforço policial "defender" o Arco do Triunfo e bloquear algumas ruas, mas a menos que tencionem manter o efectivo presente - e nessa altura os protestos irrompem noutro lugar de onde tiraram os polícias, a única coisa que conseguiram foi enfurecer mais as pessoas. Já apareceram cocktails molotov contra os blindados e duvido que fiquem por aqui. Da próxima poderá aparecer arame farpado para deter a cavalaria da polícia, e sacos de pimenta para dispersar os caes policia. E um belo dia, os radicais que se infiltram sempre neste protestos, começarão também a vir armados... Era melhor que em vez de cantar uma vitória que não tiveram, começassem a pensar nos motivos da revolta de toda uma população a quem se exige cada vez mais em tributos e impostos, e se dá cada vez menos em serviços, salários e direitos.