A+ / A-

Angela Merkel já tem sucessora

07 dez, 2018 - 16:12

Annegret Kramp-Karrenbauer, considerada da ala da anterior líder do CDU, é a nova líder do partido que foi chefiado por Merkel durante 18 anos.
A+ / A-

Annegret Kramp-Karrenbauer. O mundo pode precisar de algum tempo para memorizar o nome, mas é assim que se chama a nova líder da CDU, o principal partido da Alemanha.

Kramp-Karrenbauer, que é conhecida informalmente por AKK, sucede a Angela Merkel, que liderou o partido durante 18 anos. Dos vários candidatos ao cargo, era considerada dos mais próximos de Merkel.

A atual chanceler abandonou a liderança do seu partido com um discurso emocionado e recebeu uma ovação de 10 minutos dos participantes do congresso dos cristãos-democratas.

"Tem sido um grande prazer para mim, uma honra", disse, esforçando-se para conter as lágrimas.

Depois de enumerar os desafios atuais que a Alemanha enfrenta, desde as mudanças tecnológicas até às alterações climáticas e a resistência ao multilateralismo, Merkel disse que "Nestas alturas defenderemos a nossa visão liberal, o nosso estilo de vida, tanto interna como externamente. A CDU de 2018 não pode olhar para trás, mas para a frente, com pessoas novas mas os mesmos valores".

Com a substituição Merkel não perde o seu cargo de chanceler da Alemanha, mas Kramp-Karrenbauer será grande candidata à sua sucessão nas eleições de 2021.

Apesar de ser vista como próxima de Merkel dentro do partido, Kramp-Karrenbauer tem posições distintas em alguns campos, nomeadamente nas relações com a Rússia, sendo defensora de uma atitude mais dura por parte da Europa. Numa entrevista à Reuters, a semana passada, disse que a Europa e os EUA deviam considerar bloquear os navios russos devido à crise na Ucrânia.

O adeus emotivo de Angela Merkel. “Foi uma honra”
O adeus emotivo de Angela Merkel. “Foi uma honra”
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.