A+ / A-

Greve de 24 horas. Suprimidos todos os comboios de longo curso e regionais

07 dez, 2018 - 06:47

Para esta paralisação não foram decretados serviços mínimos ou transportes alternativos.
A+ / A-

A greve de 24 horas dos trabalhadores ferroviários, que se iniciou à meia-noite desta sexta-feira, já está a causar constrangimentos. Apenas se realizaram 58 ligações urbanas em Lisboa e 31 no Porto.

Fonte da Comboios de Portugal (CP) avança à Renascença que os comboios de longo curso e regionais foram todos suprimidos.

Para esta paralisação não foram decretados serviços mínimos ou transportes alternativos.

A CP diz que permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos, para os passageiros já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, InterRegional, Regional e Celta. “Estes pedidos devem ser apresentados nas bilheteiras ou no formulário de contactos, até 10 dias após terminada a greve”, detalha a transportadora.

Os trabalhadores da CP, Infraestruturas de Portugal e da EMEF - a Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário - exigem a aplicação dos acordos assinados com o Governo, como explica José Manuel Oliveira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

“Com esta greve, mais uma vez, estamos a dizer que o Governo tem de respeitar os acordos que firmou com os sindicatos destas três empresas e dar orientações para que as associações se sentem à mesa na negociação e concretizem os acordos, que estavam balizados com datas para estarem concluídos ou em vigor”, afirma o sindicalista.

“Por exemplo, na CP foi aprovado um processo de negociação ao longo do ano, para entrar em vigor no dia 1 de outubro deste ano e até ao momento não houve nenhuma reunião concreta para discutir matéria”, diz José Manuel Oliveira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

O Governo considera inadequado o facto de não terem sido decretados serviços mínimos. O Ministro das Infraestruturas, Pedro Marques, mostrou-se, ontem, surpreendido com a decisão do tribunal arbitral.

A CP e a Fertagus alertam para "fortes perturbações" durante o dia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.