A+ / A-

Suspeito de agredir namorada grávida sai em liberdade, mas não pode aproximar-se da vítima

06 dez, 2018 - 15:56

Informação foi confirmada à Renascença por fonte da PSP.
A+ / A-

O homem apanhado em flagrante delito a agredir, em plena rua, a companheira grávida de nove meses saiu em liberdade esta quinta-feira.

O tribunal de instrução criminal que fez o primeiro interrogatório optou pela medida de coação menos gravosa, termo de identidade e residência, mas proíbe o agressor de estar em contacto com a vítima.

A informação foi confirmada à Renascença por fonte da PSP.

Os factos foram praticados esta terça-feira, pelas 13h20, na via pública e presenciados por um agente do corpo de intervenção da Unidade Especial de Polícia (UEP), que estava de folga, e que, naquele momento, circulava na estrada onde ocorriam as agressões.

Este elemento da UEP parou a viatura onde seguia, "interveio em auxílio da vítima", de 32 anos, conseguindo "cessar as agressões e deter o suspeito, de 28 anos".

"O agressor reagiu de forma agressiva contra o polícia, danificando a viatura particular do mesmo (com pontapés) e ainda lhe rasgou a roupa que vestia", contou a mesma fonte.

A mulher foi transportada para o Hospital de Vila Franca de Xira "com lesões graves" e esta quinta-feira continuava internada naquela unidade hospitalar.

A detenção viria a ser consumada na Esquadra da PSP de Alverca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Guest
    09 dez, 2018 Sala2 20:35
    O que está de rastos é a inteligência de algumas pessoas... Umas vezes dizem que vivemos num Estado de Direito, que existem direitos e tal e tal... Depois varre-se o cérebro e já querem que alguém vá para a cadeia mesmo sem julgamento!!
  • fanã
    07 dez, 2018 aveiro 15:10
    Apanhado em flagrante delito e é "suspeito" de crime ????????????................ Este país esta de rastos !!!!!!!!
  • Cidadão
    07 dez, 2018 Cerco 11:05
    Como diz na música: "Mas quem será,mas quem será o pai da criança, eu sei lá sei lá, eu sei lá sei lá"...
  • Martins
    07 dez, 2018 LX 10:45
    E fica em liberdade?? Isto é justiça?
  • lv
    06 dez, 2018 Loures 20:00
    Qual terá sido o NETO da MOURA a ditar a sentença!