A+ / A-

Aeroporto de Lisboa regista segunda maior subida de passageiros na UE

06 dez, 2018 - 13:06

Dados são referentes a 2017. O aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi o 15.º com mais tráfego em todo o espaço comunitário.
A+ / A-

O aeroporto de Lisboa registou, no ano passado, a segunda maior subida do número de passageiros aéreos entre os 30 principais aeroportos da União Europeia, revelam dados divulgados esta quinta-feira pelo Eurostat.

De acordo com o comunicado do gabinete oficial de estatísticas da UE sobre transporte aéreo de passageiros, o aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi o 15.º de todo o espaço comunitário com mais tráfego, com 26,6 milhões de passageiros, uma subida de 18,8% face a 2016, o que constitui o segundo maior aumento, a par de Praga e apenas superado pelo aeroporto de Varsóvia (+23%).

A lista continua a ser encabeçada pelo aeroporto londrino de Heathrow (77,9 milhões de passageiros, com um aumento de 3,1% face a 2016), seguido do Charles de Gaulle, em Paris (69,4 milhões) e do aeroporto de Schiphol, em Amesterdão (68,4 milhões).

Em termos globais, no ano passado, mais de mil milhões de passageiros (1.043 milhões) viajaram de avião na UE, um número recorde e que representa um aumento de 7% face a 2016.

Em março passado, o Instituto Nacional de Estatística (INE) já divulgara o número de passageiros nos aeroportos portugueses em 2017, que ascendeu a 52,8 milhões, uma subida de 16,4% face ao ano anterior.

Depois de Lisboa, as maiores subidas do número de passageiros verificaram-se no Porto e em Faro - aeroportos que não constam da lista dos 30 com mais tráfego na UE -, com acréscimos de 15,1% e de 14,4%, para 10,8 e 8,7 milhões, respetivamente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.