A+ / A-

Pelé diz que Maradona era "muito melhor" que Messi

06 dez, 2018 - 12:06

O antigo avançado brasileiro, considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos, acredita que Messi é limitado.
A+ / A-

Pelé acredita que Diego Maradona era bastante superior a Lionel Messi. O antigo avançado brasileiro, considerando um dos melhores jogadores de todos os tempos, considera o craque do Barcelona limitado.

Em entrevista ao jornal brasileiro "Folha de São Paulo", o antigo jogador do Santos também coloca um alemão e um holandês à frente de Messi: "Maradona foi um dos melhores jogadores da história. Se me perguntares se foi melhor do que Messi, sim, foi muito melhor. Beckenbauer e Cruyff também foram excelentes jogadores."

"Como podes comparar um homem que remata bem de cabeça e que chuta bem com o pé esquerdo e direito com um tipo que remata apenas com uma perna, tem apenas uma finta e não cabeceia bem?", questiona Pelé, que também recusa comparações com o astro argentino. "Para comparares alguém com Pelé, tem que ser alguém que remate bem com os dois pés, para além de conseguir marcar golos de cabeça", atira.

Desilusão com Neymar

Pelé lamenta que "toda a gente fale mais de Mbappé" do que de Neymar, na Europa. O antigo jogador atribui isso ao comportamento fora dos relvados do internacional brasileiro, que prejudica a sua reputação.

"É difícil defender Neymar por todas as coisas que faz fora do terreno de jogo. Estive duas vezes com ele na Europa e disse-lhe: 'o Deus do futebol deu-te uma prenda. O que tu fazes complica tudo'", recorda.

Pelé considera que Neymar perdeu uma grande oportunidade de mostrar o seu valor no Mundial 2018. Para o brasileiro, o compatriota é melhor que Mbappé, mas o francês "é campeão do mundo com 19 anos".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.