A+ / A-

Bruno Mascarenhas: "Se saísse, Sporting perderia representação na Federação"

06 dez, 2018 - 12:45 • Rui Viegas

Ex-vogal de Bruno de Carvalho esclarece que cargo que desempenha na FPF é de eleição e não de nomeação. Garante que tentou falar com Varandas sobre o assunto, mas sem sucesso. Rui Caeiro encontra-se na mesma situação.
A+ / A-

Bruno Mascarenhas garante que "não faz sentido" abandonar o cargo de representante do Sporting na Federação Portuguesa de Futebol (FPF), porque seria substituido por um suplente de outra sociedade desportiva (SAD). Em causa, segundo notícias desta quinta-feira, está também o ex-"vice" de Bruno de Carvalho, Rui Caeiro.

Em declarações a Bola Branca, o antigo vogal leonino assegura que, após as eleições, se colocou "à disposição" do novo presidente do Sporting para uma conversa sobre o assunto, mas ficou sem resposta.

"Quem tem de me contactar, até porque eu já demonstrei disponibilidade para isso, é o Dr. Frederico Varandas. Eu não vou andar a correr atrás dele a pôr-me em bicos de pés sobre este assunto", frisa.

De qualquer forma, Mascarenhas não vê que "haja interesse algum por parte do Sporting em perder a sua representação" na FPF. "Não vejo que haja alguma lógica de colocar o lugar à disposição, uma vez que o Sporting perderia a sua representação na federação", refere.

O que está realmente em causa nesta situação

Em causa, na prática, está uma posição de eleição e não de nomeação. Isto é, por não se tratar de um cargo "político", o ex-dirigente defende que só o Sporting sairia a perder com o seu abandono. E dá exemplos anteriores.

"Não é um lugar de nomeação, é um lugar de eleição que já vinha de trás. Tal como nós [direção de Bruno de Carvalho], em 2013 quando entrámos, não pedimos a saída do delegado na altura, Diogo Matos. Nem nunca colocámos em causa a presença do Dr. Ernesto Ferreira da Silva, que é o presidente do Conselho Fiscal da Federação. Portanto, há situações em que o que interessa é termos representação nos órgãos federativos e não abandonar, porque se abandonássemos seriamos substituídos por outras sociedades desportivas", explica.

"O Sporting não tem possibilidade de substituir, ou de nomear, uma pessoa para o meu lugar, ou o do Dr. Rui Caeiro. O Sporting perderia, pura e simplesmente, o seu representante. Porque quem sobe é a pessoa que está atrás? Exatamente, isto é, um suplente de outra sociedade desportiva. Ainda agora, recentemente, saiu o representante do Gil Vicente e entrou o representante do Tondela", justifica Bruno Mascarenhas em Bola Branca, para quem o assunto será esclarecido "em breve". Assim o queira o líder sportinguista que, segundo o ex-vogal, nada terá a ver com a polémica agora suscitada:

"Não acredito que a direção do Sporting, porque isso aí revelaria uma total falta de conhecimento de como as coisas funcionam, esteja diretamente por trás disto. É, com certeza, um lapso. Porque não se pode tirar confiança política a um cargo que é de eleição. Acho que isto é um assunto que será esclarecido em breve. E mais uma vez digo, se o Dr. Frederico Varandas tiver interesse em falar, era bom que assim fosse."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.