A+ / A-

​Estivadores alargam paralisação a todo o Porto de Setúbal

26 nov, 2018 - 18:44

A decisão foi tomada esta segunda-feira em plenário de trabalhadores, no dia em que vai realizar-se uma reunião com a ministra do Mar.
A+ / A-

A paralisação de estivadores vai alargar-se a todo o Porto de Setúbal, avança a edição online do jornal “Público”.

A decisão foi tomada esta segunda-feira em plenário de trabalhadores.

Os dois principais terminais do Porto de Setúbal estão paralisados há três semanas, devido ao protesto dos estivadores precários da Operestiva.

Esta segunda-feira, os restantes trabalhadores decidiram juntar-se ao protesto, o que vai afetar os restantes terminais.

O alargamento do protesto é conhecido no dia em que a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, vai reunir-se com a administração do Porto de Setúbal e os sindicatos para discutir a situação dos estivadores eventuais, que se recusam a comparecer ao trabalho desde o passado dia 5 de novembro para exigir um contrato coletivo de trabalho.

Os estivadores eventuais do porto de Setúbal que prestam serviço às empresas Ylport e Sadoport, e que são contratados à jorna pela empresa de trabalho portuário Operestiva, representam cerca de 90% dos estivadores daquelas duas empresas, mas que estão em situação de precariedade, sem qualquer regalia além do salário, alguns há mais de 20 anos e outros há mais de dez anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.