A+ / A-

Preço dos combustíveis vai voltar a descer na próxima semana

23 nov, 2018 - 17:28

Gasóleo deverá sofrer maior baixa de preço em quase dois anos.
A+ / A-

É a sétima semana consecutiva de baixa do preço dos combustíveis. A partir da próxima semana, a gasolina e o gasóleo vão voltar a sofrer uma baixa de preço.

No caso do gasóleo, esta deverá ser a maior queda já registada desde janeiro de 2016, estando prevista uma descida superior a 3 cêntimos por litro.

Quanto à gasolina, a baixa de preço deverá chegar aos 3 cêntimos por litro.

O comportamento do preço dos combustíveis decorre da desvalorização das matérias-primas nos mercados, em particular do petróleo. Contudo, as consecutivas reduções de preço não estão a ter reflexos no mercado.

De acordo com a ANAREC - Associação de Revendedores de Combustíveis, o consumo mantém-se estável. À Renascença, o presidente da associação, Francisco Albuquerque, diz que, apesar do alívio decorrente do comportamento dos mercados, é preciso voltar a repensar a fiscalidade do setor.

"Efetivamente tem-se verificado um ciclo de cerca de sete semanas seguidas de descida dos preços dos combustíveis. Neste momento não temos indicadores que nos demonstrem que, em função destas descidas de preços, tenha havido um aumento no volume de vendas."

O Orçamento do Estado para 2019 prevê uma descida no adicional ao Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) no caso da gasolina, deixando de fora o gasóleo. Face a isto, o diretor da ANAREC diz que esperava que o gasóleo fosse contemplado.

"Penso que não só a ANAREC mas todos esperavam que o gasóleo também fosse contemplado, como é óbvio, uma vez que é o combustível mais vendido em Portugal e que, na altura, em termos do adicional do ISP subiu cerca de seis cêntimos."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • VICTOR MARQUES
    23 nov, 2018 Matosinhos 18:21
    Quando a esmola é "grande"...