A+ / A-

Buscas retomadas em Borba com apoio de sonar da Marinha e de terceira bomba de drenagem

23 nov, 2018 - 08:21

Uma terceira motobomba de drenagem está a ser instalada esta sexta-feira. No terreno, uma equipa de sete elementos da Marinha opera um veículo submarino.
A+ / A-
Tragédia em Borba. Marinha dá apoio a buscas na pedreira
Tragédia em Borba. Marinha dá apoio a buscas na pedreira

As operações de resgate em Borba prosseguem esta sexta-feira com recurso a um sonar que vai "varrer" o fundo da pedreira em busca de vítimas que estarão no interior das duas viaturas atingidas pelo colapso.

No local, está uma equipa de sete militares do Instituto Hidrográfico da Marinha, com um veículo submarino operado remotamente. Trata-se de um sonar de varrimento lateral e de feixe simples.

Os mergulhadores também devem entrar em ação na tarefa de tentar localizar as duas viaturas que caíram quando ruiu a estrada que ligava Borba a Vila Viçosa.

Durante a noite, continuou a ser feita a drenagem com as duas motobombas já a funcionar, estando a água a ser encaminhada para uma ribeira situada na zona.

Uma terceira motobomba começou a ser instalada esta sexta-feira com o objetivo de reforçar a drenagem de água. De acordo com fontes da Proteção Civil citadas pela agência Lusa, este terceiro aparelho deverá permitir retirar 500 mil litros de água por hora.

Fontes da Proteção Civil adiantaram estar ainda prevista a montagem de uma quarta motobomba, assim como mais tubagem para reforçar a drenagem de água dos poços da pedreira.

O deslizamento de um grande volume de terras e o colapso de um troço da estrada entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, para o interior de poços de pedreira ocorreu na segunda-feira às 15h45.

Segundo as autoridades, o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada terá arrastado para dentro da pedreira contígua, com cerca de 50 metros de profundidade, uma retroescavadora e duas viaturas civis, um automóvel e uma carrinha de caixa aberta.

Na terça-feira à tarde foi retirado o corpo de um dos dois mortos confirmados, havendo ainda três pessoas dadas como desaparecidas.

[notícia atualizada às 11h00]


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    23 nov, 2018 évora 13:57
    Deve ser muito difícil tirarem a água , a água são níveis da Terra , não foi lá metida tipo banheira , a que tirarem entra de alguma forma . Teriam que secar em redor todas as outras pedreiras primeiro .