Tempo
|
A+ / A-

Lusodescendente substitui lusodescendente como líder dos bispos asiáticos

22 nov, 2018 - 13:59

Charles Bo sucede a Oswald Gracias, que é de ascendência goesa. Metade dos bispos que chefiaram a Federação das Conferências Episcopais da Ásia têm sangue português.

A+ / A-

O Cardeal Charles Bo foi eleito novo líder da Federação de Conferências Episcopais da Ásia. A eleição decorreu na semana passada, mas só agora foi tornada pública.

Charles Bo é arcebispo de Rangum, na Birmânia, conhecida também como Myanmar, e é o primeiro bispo daquele país a receber o título de cardeal.

Tal como muitos dos católicos birmaneses, Charles Bo é membro da comunidade bayingi, como são conhecidos os descendentes de portugueses que ficaram na Birmânia e desempenharam um papel muito importante no desenvolvimento e consolidação daquele reino ao longo dos séculos.

Curiosamente, Charles Bo sucede a outro lusodescendente naquele cargo, o cardeal Oswald Gracias, arcebispo de Bombaim, que é de ascendência goesa e que ocupou o cargo durante dois mandatos.

Entre 2000 e 2005 o posto foi ocupado pelo arcebispo de Colombo, no Sri Lanka, Oswald Gomis, e antes disso, entre 1984 e 1993, pelo arcebispo Henry Sebastian D’Souza, ambos também lusodescendentes.

O facto de quatro dos oito presidentes da Federação de Conferências Episcopais da Ásia terem sido de ascendência portuguesa é um claro sinal da importância de Portugal na expansão do cristianismo naquele continente e do legado deixado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+