A+ / A-

Bruxelas rejeita orçamento italiano e abre a porta a sanções

21 nov, 2018 - 11:42

O orçamento italiano já tinha sido chumbado por Bruxelas há quase um mês. A Comissão pediu a Roma para alterar a proposta, mas o Governo de Giuseppe Conte​ não fez nenhuma mudança.
A+ / A-

A Comissão Europeia chumbou a proposta orçamental de Itália. A notícia está a ser avançada pela agência France Press.

Com esta decisão, Bruxelas dá o primeiro passo no sentido da abertura de um procedimento por défices excessivos contra o país e respetivas sanções.

A Comissão Europeia teme que Itália “mergulhe numa instabilidade” e conclui que “um Procedimento por Défice Excessivo tem de ser imposto”.

O orçamento italiano já tinha sido chumbado por Bruxelas há quase um mês. Na altura, a Comissão deu três semanas ao executivo italiano para alterar a proposta, mas o Governo de Giuseppe Conte não fez nenhuma mudança.

A Itália elaborou objetivos para 2019 que preveem um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), uma dívida de 130% e um crescimento de 1,5%. Os números preocupam a Comissão Europeia, que considera que os números sobre o crescimento são demasiado otimistas o que pode provocar o “risco” de aumento do défice da dívida.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.