A+ / A-
Francisco Salgado Zenha

Sporting poderá falhar mercado de inverno se empréstimo obrigacionista não der 30 milhões

20 nov, 2018 - 12:45

Francisco Salgado Zenha avisa que será muito difícil os leões irem ao mercado em janeiro se só encaixarem 15 milhões de euros com a oferta pública de subscrição, que decorre até quinta-feira.
A+ / A-

O administrador da área financeira da SAD do Sporting, Francisco Salgado Zenha, avisa que será muito difícil os leões irem ao mercado de janeiro para reforçar o plantel se só encaixarem 15 milhões de euros com a oferta pública de subscrição, que decorre até quinta-feira.

Até à ultima noite, tinha sido subscrito um valor a rondar os 11,5 milhões de euros, muito distante dos 30 milhões, que é o montante máximo estabelecido para um empréstimo obrigacionista. Em entrevista a Bola Branca, Salgado Zenha admite que mesmo o mínimo estabelecido como objetivo, 15 milhões de euros, complicará as contas da SAD do Sporting.

"Com 15 milhões, vai ser complicado nós conseguirmos reforçar a equipa de futebol. Há alternativas, pode ser para haver mexidas no plantel, mas claramente limita-nos bastante o facto de não termos os 30 milhões", assume o dirigente leonino, que justifica a fasquia menos ambiciosa com facto de o Sporting ter tido "pouco tempo" para lançar a operação.

Salgado Zenha reconhece que o dial seria fazer os 30 milhões de euros de máximo, no entanto, com o prazo a terminar, garante que "foi, seria e é excelente" fazer os 15 milhões de euros propostos como mínimo.

Sporting tem de ser competitivo

Em todo o caso, Salgado Zenha garante que a equipa orientada por Marcel Keizer continuará a ter capacidade para lutar por títulos. Diz mesmo que não há desculpas para este novo Sporting não entrar numa senda vitoriosa: "Nós temos um bom plantel. Temos um excelente treinador e uma excelente equipa técnica e temos, acima de tudo, e é isso que temos estado a construir, uma excelente estrutura de futebol."

"Quando assim é, não há nenhuma razão para não sermos competitivos. Mais, as pessoas falam muito de reforço de plantel, mas o Sporting tem ainda um orçamento de futebol altíssimo. Para o nível do futebol português, tem de ser mais que suficiente para nós estarmos lá em cima, não há desculpas para não estarmos numa senda vitoriosa. É óbvio que ninguém está aqui a prometer coisas que não podemos prometer, temos também adversários com muito poder. Agora, não há razões para dizermos que não vamos ser competitivos ou que não vamos entrar em todos os jogos para ganhar. Não há nenhuma razão para isso", sentencia.

A SAD do Sporting emitiu um empréstimo obrigacionista de 30 milhões de euros, com prazo de subscrição a terminar na quinta-feira, e tem, até 26 de novembro, de pagar o empréstimo anterior, no mesmo valor.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.