A+ / A-

​Descoberto material de guerra esquecido em Alcochete

20 nov, 2018 - 13:20

Uma ação de rotina detetou minas antipessoal desmilitarizadas. Uma avaliação verificou que não existe "risco para a segurança".
A+ / A-

O ministro da Defesa foi informado da descoberta de material de guerra, acondicionado em blocos de cimento, nos terrenos da Empresa Portuguesa de Defesa (EMPORDEF), situada em Alcochete.

Em comunicado, o Ministério tutelado por João Gomes Cravinho informa que, durante uma ação de rotina preliminar ao fecho de contas da holding, o “presidente da comissão liquidatária detetou, a partir de uma avaliação de inventário, a existência de minas antipessoal desmilitarizadas em propriedade da EMPORDEF”.

“O ministro da Defesa Nacional foi informado no dia 15 de novembro, ao final do dia, pelo presidente da comissão liquidatária da EMPORDEF da existência do material, que foi encontrado, acondicionado em blocos de cimento encerrados no interior de cunhetes metálicos, nas instalações onde se situa a empresa IdD [Plataforma das Indústrias de Defesa Nacionais], em Rego da Amoreira, concelho de Alcochete”, distrito de Setúbal, lê-se na nota.

Segundo a tutela, “foi solicitada, de imediato, a intervenção da Guarda Nacional Republicana por ser o órgão de polícia criminal territorialmente competente”.

“A GNR fez uma avaliação preliminar do material detetado, elaborou o relatório e o auto de notícia" já foi participado ao Ministério Público, explica o Ministério, acrescentando que, de acordo com “a EMPORDEF e a IdD, entidades que procederam à verificação do acondicionamento, não existe um risco para a segurança”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.