Tempo
|
A+ / A-

​Candidatura de Nossa Senhora da Nazaré a Património da Humanidade pede bênção ao Papa

14 nov, 2018 - 00:59 • Teresa Paula Costa

Uma delegação vai ser recebida por Francisco, esta quarta-feira, durante a audiência-geral que se realiza no Vaticano.

A+ / A-

O Papa Francisco recebe esta quarta-feira, no Vaticano, uma imagem de Nossa Senhora da Nazaré. A iniciativa pretende ser o “pontapé de partida” da candidatura para classificar o culto de Nossa Senhora da Nazaré a Património Imaterial e Cultural da Humanidade, pela UNESCO.

Uma delegação composta pelo presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro; pelo presidente da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Nuno Batalha; pelo reitor do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, padre Paolo Lagatta; e pelo coadjutor da paróquia da Nazaré, padre Salvatore Forte, entre outros membros da Paróquia de Nossa Senhora das Areias da Pederneira; vai ser recebida pelo Papa Francisco, esta quarta-feira, durante a audiência-geral que se realiza no Vaticano.

Após a bênção apostólica a todos os presentes, será entregue ao Papa a pretensão de candidatar o culto e a devoção ao milagre da Nossa Senhora da Nazaré a Património Cultural Imaterial da Humanidade, da UNESCO.

Em preparação há alguns meses, a proposta de classificação é uma iniciativa do presidente da autarquia. Em entrevista à Renascença, Walter Chicharro diz que pretende, “acima de tudo, dar o devido reconhecimento a Nossa Senhora da Nazaré, e cumprir com um desígnio: é que ela é primordial para a nossa boa convivência, para a nossa felicidade”.

Lembrando que “o povo nazareno é fortemente devoto”, o autarca defendeu que “era incontornável, obrigatório e mandatório” propor a candidatura, “face ao papel que Nossa Senhora tem na Nazaré e no mundo”, e tendo em conta a sua antiguidade.

Fortalecer a história milenar de construção de uma fé e de um lugar, uma história e uma fé feita de peregrinações que preenchem séculos e cimentam a nossa identidade Cristã; e promover a salvaguarda de uma importante herança comum e universal, para que não se perca e seja garantida a sua continuidade, através dos caminhos da fé, são os objetivos desta candidatura.

Walter Chicharro acredita ainda que a candidatura trará mais visitantes à vila e dará mais visibilidade a um culto antigo.

Segundo o autarca, “até ao surgimento do fenómeno de Fátima, este era o grande culto religioso português”, sendo que “ainda hoje é um culto que traz, segundo dados da paróquia, 2,5 a três milhões de visitantes por ano ao santuário de Nossa Senhora da Nazaré”.

Falando da dimensão mundial do culto, o autarca destacou que “um dos grandes surfistas das ondas gigantes, o brasileiro Lucas Chumbinho, é natural de uma pequena vila do Brasil chamada Sacorema cuja padroeira é Nossa Senhora da Nazaré”.

Por outro lado, salientou Walter Chicharro, “o círio do Belém do Pará tem Nossa Senhora da Nazaré como elemento fundamental e é um círio que é Património Cultural da Humanidade”.

Pelos dados recolhidos no âmbito da proposta de candidatura, disse o autarca, “temos paróquias com Nossa Senhora da Nazaré nos quatro cantos do mundo e, portanto, isso por si só parece-nos extremamente importante como justificação desta candidatura”.

O grupo pretende obter do Papa Francisco a bênção explícita e pública a esta pretensão da comunidade da Nazaré, “como reconhecimento do impacto global que desde sempre Nossa Senhora da Nazaré teve”.

Para além da carta de candidatura a Património da Humanidade, serão levadas três imagens de Nossa Senhora da Nazaré para a sua bênção, uma das quais de oferta da autarquia ao Santo Padre, sendo as outras trazidas de volta para a câmara municipal e para a paróquia. As esculturas foram executadas pela artista portuguesa Teresa Brito.

Um presente também da Guarda

Na audiência-geral desta quarta-feira, no Vaticano, vai participar igualmente uma delegação da diocese da Guarda, que irá entregar a Francisco um cobertor de lã de ovelha, com as insígnias do Papa.

Produzido de forma artesanal em Maçaínhas, uma aldeia vizinha da cidade da Guarda, era para ter sido entregue ao Papa quando visitou Fátima, em maio do ano passado, mas só agora foi possível.

Logo após a audiência pública na praça de S. Pedro a delegação da Guarda, da qual faz parte o bispo da diocese, D. Manuel Felício, irá homenagear o cardeal Saraiva Martins, entregando-lhe a medalha de mérito da cidade.

Na cerimónia, que vai decorrer na embaixada de Portugal no Vaticano, estarão presentes o bispo D. Tolentino Mendonça, o reitor do Colégio Português, em Roma, monsenhor Agostinho Borges.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+