A+ / A-

Trump e Macron de acordo sobre defesa da Europa

10 nov, 2018 - 12:18

Os dois presidentes encontraram-se no Palácio do Eliseu horas depois de o líder dos Estados Unidos ter considerado “muito insultuosa” a proposta de um exército europeu.
A+ / A-

Os presidentes francês e norte-americano concordaram este sábado que a Europa tem que suportar mais os gastos com a defesa do continente.

Emmanuel Macron e Donald Trump encontraram-se no Palácio do Eliseu, à margem das celebrações dos 100 anos do fim da I Guerra Mundial.

Algumas horas antes, o líder dos Estados Unidos considerou “muito insultuosa” a proposta de um exército europeu.

O Presidente francês recebeu o homólogo norte-americano com um vigoroso aperto de mão e referiu-se a Trump como “amigo”.

Donald Trump afirmou que uma “Europa forte” é algo “muito importante” para os Estados Unidos.

“Nós queremos ajudar a Europa, mas tem que ser justo. Atualmente, os Estados Unidos é que têm carregado a maior parte do fardo”, declarou.

Em sintonia, Emmanuel Macron defendeu que os países europeus aumentem as suas contribuições para a NATO e desenvolvam capacidade militar própria.

“É por isso que penso que as minhas propostas para a defesa europeia são totalmente consistentes com isso”, afirmou o chefe de Estado francês.

Depois da reunião, Macron e Trump vão almoçar no Palácio do Eliseu, juntamente com as primeiras damas Brigitte e Melania.

Fonte oficial da Presidência francesa disse que o encontro foi “muito construtivo” apesar do “mal-entendido”.

Segundo a mesma fonte, Trump disse a Macron: “acho que estamos mais próximos do que parece”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.