A+ / A-

Ministro do Ambiente anuncia 86 novos autocarros elétricos para a STCP

09 nov, 2018 - 15:22

Matos Fernandes prevê que os 86 autocarros comecem a operar no prazo de dois anos.
A+ / A-

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, Matos Fernandes, anunciou, esta sexta-feira, a introdução de 715 novos autocarros elétricos e de “elevada performance ambiental", dos quais são 86 vão integrar a frota da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP).

"A Área Metropolitana do Porto, através da STCP, vai ter 86 novos autocarros, que se somam aos mais de 200 que foram adquiridos e que estão a chegar", declarou Matos Fernandes, à margem da sessão de entrega das bicicletas do projeto U-bike, que decorreu esta manhã, na Reitoria da Universidade do Porto.

O anúncio surge a propósito do encerramento, no dia 26 de outubro, das candidaturas ao segundo aviso para a aquisição de autocarros "de elevada performance ambiental" do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEURS).

As 17 candidaturas apresentadas perfazem um investimento de cerca de 64 milhões de euros, que vai apoiar a aquisição de mais 199 autocarros "limpos", dos quais 118 são movidos a gás natural e 81 são elétricos.

"No aviso de há um ano apenas 15% dos autocarros eram elétricos, neste aviso 41% desses autocarros já são elétricos e os outros são de elevada performance ambiental, são a gás natural, isto para a qualidade do ar nas cidades é da maior importância", referiu o ministro.

"Estes dados mostram bem a revolução que está a acontecer no sentido da eletrificação da mobilidade, e, se juntarmos a isso os 300 milhões de euros que vão ser investidos na expansão do metro do Porto e todos estes projetos de mobilidade da Universidade do Porto e do Instituto Politécnico do Porto, estamos mesmo a criar uma revolução e um novo padrão de mobilidade", acrescentou João Pedro Matos Fernandes.

João Pedro Matos Fernandes prevê que os 86 autocarros que se juntarão à frota da STCP comecem a operar no prazo de dois anos.

"Quero acreditar que não vai haver nenhuma interrupção", disse Matos Fernandes, mostrando-se confiante que "daqui a dois anos" todos os novos autocarros "vão começar a ser disponibilizados imediatamente".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.