A+ / A-
​Campanha de Natal Renascença/Worten

São alunas carenciadas que querem seguir os estudos. Dê-lhes uma bolsa

09 nov, 2018 - 13:33

Este Natal, a Renascença associa-se à campanha “Código DáVinte”, da Worten. Clientes desta cadeia de lojas são convidados a doar, no mínimo, 20 cêntimos para a causa.
A+ / A-

Está escolhido o beneficiário da campanha de Natal da Renascença 2018: a associação Corações Com Coroa (CCC). Além da Renascença, também a RFM e a Mega Hits (rádios do Grupo Renascença Multimédia) associam-se à campanha da Worten “Código DáVinte”.

Quer contribuir? Basta ir às compras em qualquer loja Worten, de norte a sul do país. A Renascença e a Worten convidam os portugueses a doarem, no final das suas compras, um valor mínimo de 0,20€, através da leitura de um código de barras. Os clientes passam esse código solidário as vezes que quiserem/puderem, contribuindo, assim para a Associação Corações com Coroa.

“Muitos sonhos vão tornar-se realidade”, disse a atriz e apresentadora de televisão Catarina Furtado, presidente da associação Corações com Coroa.

“Há muitas meninas, jovens raparigas quer no secundário, quer no universitário, que não conseguem sonhar. Há umas que sonham e que chegam aqui e ficam com os sonhos amarrotados e dizem ‘mas eu não vou conseguir’. Há outras que nem sequer conseguem sonhar e somos nós que dizemos ‘mas tu não querias ser … qualquer coisa. ‘Ah sim, mas isso nem pensar’”, descreve Catarina Furtado.

“Tenho a certeza que com este apoio e com esta a campanha que os sonhos destas raparigas irão concretizar-se”, garantindo ainda que será feito “o retorno total, transparente e público daquele que for o resultado da campanha”.

A adjunta do presidente do conselho de administração do Grupo Renascença, Isabel Figueiredo, destaca as garantias que a Associação Corações Com Coroa dá. “A associação tem uma característica que, para nós, é fundamental: ajudas concretas a pessoas concretas”, diz.

A Associação Corações Com Coroa tem vindo a atribuir bolsas de estudo a estudantes do sexo feminino com bom aproveitamento e resultados escolares, mas que estão em situação de vulnerabilidade, discriminação, e/ou risco de integração.

A CCC já atribuiu 16 bolsas de estudo, na sua maioria por períodos de três anos, permitindo a conclusão dos seus estudos, quer a nível secundário, quer a nível universitário.

A campanha decorre até 6 de janeiro de 2019. No fim da campanha, a Renascença e a Worten comprometem-se a dar mais 20% do valor angariado.

Em 2017, a campanha de Natal da Renascença apoiou a casa da associação “Acreditar”, no Porto. Foram angariados 97 mil euros, valor que vai permitir manter oito quartos a funcionar durante um ano. Oito quartos que vão ser porto de abrigo para várias crianças com cancro e as suas famílias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    10 nov, 2018 Lisboa 11:29
    Então e rapazes? Não há estudantes masculinos sem hipóteses, e que também precisam? Então aqui as organizações habituais, sempre tão rápidas a criticar quando é com mulheres, não aparecem a protestar por esta descriminação, ou só é descriminação quando é "contra mulheres"?