A+ / A-

Paddy Cosgrave vai mudar-se para Lisboa

08 nov, 2018 - 15:48 • Cristina Nascimento

Fundador da Web Summit diz-se otimista quanto à evolução da cimeira tecnológica. A edição de 2018 chega ao fim esta quinta-feira.
A+ / A-

O fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, vai mudar-se para Lisboa. O anúncio foi feito pelo próprio, em conferência de imprensa, no Altice Arena, esta quinta-feira, dia em que a edição de 2018 da Web Summit vai terminar.

“Já passo tanto tempo aqui em Lisboa e vou passar ainda mais. Eu e a minha mulher decidimos isso ontem à noite”, contou aos presentes.

O casal tem uma filha de dois anos. Cosgrave não revelou quando vai ser a mudança, mas deu a entender que terá lugar dentro de pouco tempo.

Numa conferência de imprensa de balanço desta edição do evento, Cosgrave revelou que, este ano, 44% do total de participantes é do sexo feminino.

Cosgrave falou sobre o futuro a dez anos da Web Summit, mas sem adiantar pormenores concretos para já. “Muitos portugueses falam de fazer uma Cimeira do Vinho ou uma Cimeira do Cavalo. Gostava de poder ter espaços de entrevista mais demorados, talvez em horários noturnos”, avançou, sem contudo se comprometer com a concretização de qualquer destas ideias.

Questionado pela Renascença sobre a expectativa de crescimento de participantes para as próximas edições, Cosgrave não se aventurou em previsões.

“A primeira edição da Web Summit teve menos de 400 participantes. Nessa altura se me perguntassem quantos teria daí a uns anos, eu diria ‘talvez mil’.” O responsável admite, contudo, que há um limite logístico.

Na Web Summit que termina esta quinta-feira no Parque das Nações, em Lisboa, participaram cerca de 70 mil pessoas. A Renascença é a rádio oficial do evento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.