A+ / A-
Web Summit

"A internet é um sítio perigoso neste momento"

08 nov, 2018 - 12:57 • Cristina Nascimento

Responsável do Partido Democrata norte-americano, que organiza e reúne fundos para as campanhas políticas, quer mais regulamentação para combater “fake news” e ciberataques.
A+ / A-

O administrador tecnológico do Comité Nacional Democrata (entidade que organiza e reúne fundos para as campanhas do Partido Democrata norte-americano) está preocupado com a segurança da internet.

“A internet é um sítio perigoso neste momento”, declarou Raffi Krikorian esta quinta-feira no Palco Central da Web Summit, dois dias depois das eleições intercalares nos Estados Unidos.

Questionado sobre se as eleições foram seguras, Raffi afirma que – pelo que puderam ver e inspecionar – não houve qualquer ataque. Mas, admite, muitas vezes estas manobras só são visíveis algum tempo depois.

Raffi Krikorian explicou ainda que uma das formas que os democratas estão a usar para combater estas manobras de manipulação das massas é detetá-las e denunciá-las às empresas que gerem as redes sociais, como o Facebook e o Twitter.

Neste ponto, assume uma posição crítica: “este tipo de plataformas não estão a fazer o suficiente para combater estes fenómenos”, lamenta.

Krikorian lamenta também que não haja, por exemplo, uma relação mais próxima nesta matéria com o Partido Republicano.

O norte-americano apelou ainda a mais regulamentação que ajude a controlar este tipo de manipulações. “Precisamos de regulamentação mais esperta”, defendeu.

Já sobre as ameaças exteriores, Raffi Krikorian confessou que, neste momento, receia pela atuação de todos, sem distinguir se há uma ameaça mais significativa vinda da Rússia ou China.

Esta quinta-feira é o último dia da Web Summit, que conta com a Renascença como rádio oficial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Idalina
    08 nov, 2018 Amadora 15:49
    Muito interessante, o que este sujeito propõe é pura CENSURA. Muito bem!!!!