A+ / A-

Cavalo de 200 quilos resgatado com sucesso em Arcos de Valdevez

08 nov, 2018 - 10:24

O animal caiu num "buraco com cerca de 80 por 60 centímetros de dimensão". O resgate demorou mais de três horas.
A+ / A-

Um cavalo com mais de 200 quilogramas foi resgatado com sucesso, na noite de quarta-feira, de um aqueduto de águas pluviais numa estrada em Arcos de Valdevez pelos bombeiros locais.

O animal caiu de "traseira" num "buraco com cerca de 80 por 60 centímetros de dimensão", especificou o comandante dos Voluntários de Arcos de Valdevez, Filipe Guimarães, à agência Lusa.

"Se me perguntassem se conseguia colocar um cavalo num buraco com estas dimensões diria que era uma missão impossível, mas aconteceu mesmo, por muito estranho que pareça", afirmou.

O caso ocorreu na Estrada Nacional 301 que liga o lugar de Covela, freguesia de Padroso, em Arcos de Valdevez, ao concelho vizinho de Paredes de Coura, ambos no distrito de Viana do Castelo.

O alerta foi dado cerca das 19h30, por uma pessoa que passava no local. A operação terminou "com sucesso" cerca das 22h45. Filipe Guimarães adiantou ter sido necessário "desmontar metade do aqueduto de águas pluviais para alargar o espaço e permitir a remoção do animal".

A operação de resgate do animal envolveu nove operacionais dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, apoiados por três viaturas, "uma retroescavadora disponibilizada por uma empresa local, populares que se ofereceram para ajudar e a Junta de Freguesia de Padroso".

Filipe Guimarães adiantou "não ter sido necessária a intervenção da veterinária municipal" uma vez que, "minutos depois ter sido retirado do aqueduto e de se recompor, o animal levantou-se e seguiu monte acima". O comandante dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez disse "não ter sido possível apurar se o animal tinha dono".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Civilização!
    08 nov, 2018 Almada 12:32
    Ainda bem que nos veem lembrar que este país tem um atraso civilizacional pois por vezes tratam os seres humanos abaixo de cão, e agora também de cavalo!