A+ / A-

Futuro de Villas-Boas pode escrever-se em alemão ou japonês

06 nov, 2018 - 13:34

Antigo técnico dos dragões fecha a porta a um possível regresso a Portugal e antevê o duelo entre FC Porto e Lokomotiv de Moscovo.
A+ / A-

O treinador português André Villas-Boas só voltará ao futebol na próxima temporada, e vê a Alemanha ou o Japão como os destinos mais prováveis.

Em declarações na WebSummit, o técnico fecha totalmente a porta a um possível regresso a Portugal: "O mercado nacional está fechado para mim. A minha carreira é lá fora e quero continuar assim. Em Portugal só treinava o FC Porto, mas quero continuar no estrangeiro".

O português de 41 anos está sem clube desde a saída do Shanghai SIPG, e admite que só voltará a treinar na próxima temporada, e dá a Alemanha e Japão como destinos prováveis. "Tenho estado pelo Porto e só conto voltar na próxima época. Sou uma espécie de 'hippie', já estive na China e na Rússia e o futebol pode-me levar outra vez para a Ásia. Tenho um fascínio muito grande pelo Japão".

"Para se chegar ao campeonato alemão, é importante dominar a língua e tenho tido aulas nesse sentido também", adicionou.

FC Porto favorito contra o Lokomotiv

Profundo conhecedor do futebol russo, fruto dos três anos passados no Zenit, Villas-Boas atribui o favoritismo aos dragões para o confronto frente ao Lokomotiv.

"O Lokomotiv é o campeão, mas é o Zenit que lidera o campeonato. É sempre uma equipa bem treinada e competente, mas acho que o FC Porto no momento atual e a jogar em casa pode vencer o jogo de hoje para continuar a sua caminhada na Liga dos Campeões".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.