A+ / A-

Herrera: "Conceição no FC Porto foi o melhor que me aconteceu"

06 nov, 2018 - 10:10

Médio mexicano deixa rasgados elogios ao técnico dos dragões e falou ainda sobre a mudança de visual que protagonizou no verão.
A+ / A-

Hector Herreira, médio do FC Porto, falou sobre o papel fulcral de Sérgio Conceição no título dos dragões da temporada passada e sobre a mudança de visual.

Em entrevista ao "El País", Herrera recordou a conquista do campeonato e deixa grandes elogios ao técnico dos dragões: "Ele foi a parte mais importante para voltarmos ao lugar onde merecemos. Ele tem o ADN do clube e passou ao grupo. Foi a peça chave para voltarmos a ser uma equipa forte e competitiva".

"Ele vir para o FC Porto foi o melhor que me podia ter acontecido. Estou muito agradecido, fez-me sentir importante e deu-me o lugar que eu acredito que mereço", adicionou.

Herrera considera a época passada como "inesquecível", mas recorda os períodos mais difíceis nos cinco anos de dragão ao peito: "Estes anos em Portugal não foram fáceis. Fui titular, tive outros momentos em que joguei muito pouco. Vivi de tudo. É um clube habituado a ganhar e os adeptos são muito exigentes. Passámos quatro anos sem ganhar nada e conseguimos uma época incrível no ano passado".

"Terminar como campeões foi a melhor sensação que já tive. Foi o meu melhor ano da carreira. Foi o primeiro primeiro grande título como profissional num clube e foi inesquecível", diz.

Sobre a diferença entre a quantidade de jogadores argentinos e brasileiros em Portugal, e não mexicanos, Herrera explica o motivo: "No Brasil não pedem milhões por um jogador. O FC Porto vai lá e consegue três jogadores por quatro milhões de euros. É essa a diferença. No México pedem logo 10, 15 milhões".

O capitão dos dragões apontou ainda à Liga dos Campeões esta época como um "sonho": "Estamos com um novo sonho na Liga dos Campeões, novas expectativas. Estamos a fazer as cosias bem, vamos jogo a jogo para chegar o mais longe possível".

Herrera abordou ainda a mudança de visual e os insultos que era alvo. "Leio algumas coisas, vejo 'memes' e rio-me. As pessoas acham que nos magoam, mas é porque se interessam comigo e com o que faço. Tudo o que fiz foi para me sentir melhor comigo mesmo. Não é para ser mais bonito".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.