Tempo
|
A+ / A-

Portugal sobe quase dez posições no ranking mundial de competitividade

17 out, 2018 - 08:09

Em 2018, Portugal subiu, no conjunto de 140 países, de 42.º para 34.º lugar.

A+ / A-

Portugal subiu de 42.º lugar para 34.º este ano, no conjunto de 140 países, no ranking mundial de competitividade, de acordo com o WEF - World Economic Forum.

"Em 2018, Portugal subiu, no conjunto de 140 países, de 42.º para 34.º" no ranking mundial de competitividade (global competitivity index 4.0) do WEF, refere um comunicado, salientando que os dados vão ser divulgados na quarta-feira pela Proforum, Associação para o Desenvolvimento da Engenharia e pelo FAE - Fórum de Administradores e Gestores de Empresas na AESE Business School em Lisboa.

A avaliação deste ano "foi melhor do que em 2014", tendo também a pontuação "subido de 4,57 para 4,91, atingindo assim a situação que Portugal tinha em 2005".

A metodologia seguida pelo WEF - World Economic Forum desde 2006, com o apoio de Michael Porter, que considerava positivamente os 'países em vias de desenvolvimento', sofreu uma "alteração profunda" e "agora em 2018 foi retirada, tendo sido antes considerada a Economia 4.0".

"Foi graças a esta mudança de metodologia do WEF que ultrapassámos nove países, embora tenhamos sido ultrapassados pela Itália. Se a mesma metodologia fosse aplicada a 2017, teríamos nesse ficado em 33.º, tendo então caído uma posição, para 34.º, ultrapassados pelo Chile", lê-se no documento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • sofia
    17 out, 2018 lisboa 09:47
    Seria bom que os títulos fizessem jus ao conteúdo das notícias. Portugal não subiu 10 posições no ranking, mas DESCEU uma posição, de 33º para 34º. Se a metodologia é alterada não se podem fazer comparações temporais, a menos que se aplique a mesma metodologia ao cálculo do valor anterior.