A+ / A-
visto de bruxelas

​Brexit entra em fase crucial

12 out, 2018 - 15:08

Na edição de hoje, vamos ficar a conhecer os últimos pormenores sobre as negociações do Brexit, aquilo que se sabe sobre a morte da jornalista búlgara que mereceu uma forte reação por parte da Comissão Europeia e analisar a aliança que foi lançada esta semana em Roma entre o Ministro do Interior italiano Matteo Salvini e a francesa Marine le Pen, líder da Frente Nacional.
A+ / A-
Visto de Bruxelas (12/10/2018)
Visto de Bruxelas (12/10/2018)

Brexit

As negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia entraram numa fase crucial. Bruxelas e Londres estão a trabalhar noite e dia para tentarem alcançar um acordo na próxima quarta-feira. E nesta altura ainda não se sabe se vai ou não haver acordo. Há muitas incógnitas, mas o comissário Carlos Moedas acredita num acordo.

Segundo relata o correspondente da Renascença em Bruxelas, Vasco Gandra, parece que a ruptura que estava à vista o mês passado na cimeira em Salzburgo, está superada e as duas partes tentam a todo o custo evitar o colapso das negociações. O negociador de Bruxelas Michel Barnier disse esta semana que espera um acordo na quarta-feira, no Conselho Europeu de dia 17.

Mogherini em Lisboa

Esta semana a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, esteve em Lisboa. Reuniu-se com o Primeiro-ministro, com o Ministro da Defesa e com o dos Negócios Estrangeiros. Mogherini elogiou Portugal no acolhimento aos refugiados e anunciou que, na próxima segunda feira, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia vão discutir a situação na Venezuela.

No habitual espaço de análise, Francisco Sarsfield Cabral, comentador de assuntos europeus, explica que ideias podem ser estas que Federica Mogherini vai apresentar na segunda-feira. A chefe da diplomacia da União Europeia quer reabrir o caminho para o diálogo político na Venezuela, mas resta saber o que é que a Europa pode fazer. Certo é que não vai ser tarefa fácil. A situação na Venezuela está complicada e, ainda esta semana, a morte do autarca da oposição Fernando Alban uniu toda a oposição a Nicolas Maduro numa grande marcha em Caracas.

Alianças franco-italianas à Direita no horizonte

Esta semana, o ministro do Interior de Itália e líder da Liga Matteo Salvini, e a dirigente da Frente Nacional Marine Le Pen lançaram juntos em Roma, a campanha eleitoral para as Eleições Europeias de 23 de Maio. Os líderes da extrema-direita italiana e francesa pediram uma revolução” nas eleições europeias para fazer emergir uma “frente da liberdade” de partidos soberanistas.

O comissário Carlos Moedas diz que é urgente uma pedagogia do projecto europeu e da importância que a Europa tem na vida das pessoas. Matteo Salvini e Le PEn dizem que são “os salvadores da Europa”, e até felicitaram Jair Bolsonaro pela vitória no Brasil. São dois partidos que há vários anos vão ganhando terreno, mas nas próximas eleições de Maio podem ter ainda mais lugares no Parlamento Europeu.

Apesar desta aliança, os dois partidos não vão concorrer numa lista única de partidos soberanistas, como lhes chamam. Para eles, é mais eficaz concorrerem sozinhos e depois articularem estratégias no Parlamento Europeu.

CE reage a morte de Marinova

Esta semana foi ainda notícia a morte de uma jornalista búlgara. Viktoria Marinova trabalhava numa televisão local e tinha recentemente denunciado alegados casos de uso fraudulento de fundos comunitários na Bulgária. As autoridades búlgaras prenderam na Alemanha o suspeito do assassinato, mas continuam a excluir a hipótese de Viktoria Marinova ter sido morta por causa da sua profissão. O que é certo é que é a terceira jornalista assassinada na Europa, e mereceu de imediato uma reacção da Comissão Europeia.

PE recebe Bono e escolhe cancioneiro

Na semana em que o Parlamento Europeu recebeu o vocalista dos U2, Bono Vox reuniu-se com vários responsáveis da União europeia e defendeu mais uma vez os princípios europeus. Nesta edição do Visto de Bruxelas ouvimos parte do tema cantado por Amália, “Foi Deus”, numa altira em que está em marcha a criação de um cancioneiro da União Europeia. E esta música, composta por Alberto Janes e com letra de Amália Rodrigues é, até agora, a canção mais votada para integrar o cancioneiro. A votação está ainda a decorrer online até 28 de Outubro em www.eu-songbook.org. Neste site pode escolher quais as seis canções portuguesas que devem integrar o cancioneiro da União Europeia em seis categorias diferentes. Até agora, a música de Amália “Foi Deus” lidera a categoria “Fé” com 45% dos votos.


Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.