A+ / A-

​Costa defendeu o ministro da Defesa até ao fim

12 out, 2018 - 20:09

Há poucos dias o primeiro-ministro afirmou que Azeredo Lopes era “um ativo importante” do Governo. O ministro demitiu-se esta sexta-feira, na sequência da polémica de Tancos.
A+ / A-

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, demitiu-se esta sexta-feira. Durante o último ano, o primeiro-ministro, António Costa, defendeu em inúmeras ocasiões.

A última foi há poucos dias, no debate quinzenal na Assembleia da República. Confrontado com as críticas da oposição, o chefe do Governo subscreveu-se a atuação de Azeredo Lopes e afirmou que o ministro não tinha conhecimento qualquer memorando sobre o encobrimento do caso.

Também recentemente, o primeiro-ministro declarou que Azeredo Lopes era “um ativo importante” do Governo. Foi durante uma visita à base aérea de Monte Real, no dia 8 de outubro.

Novamente no Parlamento, a 26 de setembro, António Costa voltou a segurar o ministro da Defesa. "Não é responsabilidade de um ministro estar à porta de um paiol", afirmou.

"Como é público e notório, não só mantenho o ministro da Defesa como a ministra da Justiça. Mantenho todos os ministros do meu Governo", sublinhou.

O ministro da Defesa acabou por avançar esta sexta-feira com o seu pedido de demissão.

A notícia foi conhecida horas depois da tomada de posse da nova procuradora-geral da República, Lucília Gago, no Palácio de Belém.

Azeredo Lopes marcou presença na cerimónia e trocou um último abraço com António Costa, enquanto membro do Governo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • O Ribatejano
    13 out, 2018 Azinhaga do Ribatejo 10:14
    Defender o ministro, é defender-se a si!