A+ / A-

Rui Rio já teria demitido ministro da Defesa

12 out, 2018 - 14:16

Líder do PSD considera que a situação do ministro Azeredo Lopes é "absolutamente insustentável".
A+ / A-

Se fosse primeiro-ministro, Rui Rio diz que o ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, já teria saído do Governo, porque ficou "fragilizado politicamente" com o caso do reaparecimento das armas de Tancos.

Em declarações aos jornalistas em Trancoso, o líder do PSD frisou que "cabe ao primeiro-ministro dizer se o ministro da Defesa pode ou não, deve ou não, continuar".

Mas, se fosse primeiro-ministro, Rui Rio "não tolerava uma situação destas", por a considerar "absolutamente insustentável" por vários motivos.

"Se eu fosse primeiro-ministro, o ministro da Defesa já tinha saído. Penso até que, através de conversas a dois, ele teria saído pelo seu próprio pé", afirmou.

Segundo o líder social-democrata, "independentemente de ser verdade ou não ser integralmente verdade aquilo que tem vindo a público", é "absolutamente inquestionável" que "o ministro da Defesa está fragilizado politicamente".

Por isso, "não tem condições de se impor como ministro da Defesa, à frente das Forças Armadas, que requerem alguém com peso político e respeitabilidade inquestionável", frisou.

"A responsabilidade não é minha, é o primeiro-ministro que tem de decidir e responsabilizar-se por isso, de arrastar esta situação, ou não arrastar. Eu faria diferente. Já se arrastou demasiado tempo", acrescentou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.