A+ / A-

Patriarca lamenta falta de apoio estatal ao ensino privado

11 out, 2018 - 15:14

D. Manuel Clemente elogia trabalho da Universidade Católica, “praticamente, sem apoio estatal”.
A+ / A-

O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, destacou esta quinta-feira o trabalho feito pela Universidade Católica Portuguesa (UCP) em prol da sociedade e lamentou a falta de apoio estatal.

Em declarações à Renascença, à margem das celebrações dos 50 anos da UCP, o também magno chanceler da universidade lamentou a indisponibilidade do Estado.

“Infelizmente, não vejo o Estado português desde há muito tempo, desde há dois séculos ou mais, encare com bons olhos as iniciativas no ensino superior que não sejam estatais. Isso é uma história longa. Tirando alguns intervalos de boa vontade, nestes anos de democracia que felizmente vivemos não se mudou muito a indisponibilidade estatal de apoiar aquilo que é tão contributivo para a sociedade portuguesa e que assim sai quase grátis ao Estado, mas da nossa parte é serviço.”

Na missa das comemorações dos 50 anos da UCP, o patriarca enalteceu os milhares de diplomados pela universidade.

“Os milhares e milhares de diplomados que esta universidade que, praticamente sem apoio estatal ou muito pouco, ofereceu à sociedade portuguesa estão aí pelo mundo, homens e mulheres e primeiríssima plana na ciência, vida jurídica, social, económica, empresarial, em todos os ramos do saber, sem esquecer os nossos caríssimos teólogos”, afirmou D. Manuel Clemente.

“Todos estes homens e mulheres atestam que a resposta à pergunta de São Paulo: ‘que fizeste do Espírito Santo’ tem neste momento uma resposta muito positiva”, sublinhou o magno chanceler da Universidade Católica.

Em entrevista à Renascença, a reitora Isabel Capeloa Gil lembrou o trabalho de todos os que contribuíram para construir aquela universidade.

Isabel Capeloa Gil diz que a Católica não tem qualquer apoio do Estado há quase duas décadas e é a única na Europa que não tem essa ajuda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • fanã
    13 out, 2018 aveiro 15:44
    Eu .....lamento a falta de apoio e de boa gestão no Ensino Publico, quem quer ensino Privado que assuma os custos !
  • Cidadao
    11 out, 2018 Lisboa 19:32
    Já recebem demais. Contentem-se com as isenções de impostos que mais ninguém tem, e com o facto de na Freguesia de Fátima, haver 3 colégios católicos generosamente subsidiados, e não estar prevista a construção de nenhuma Escola Pública para lhes fazer sombra.