A+ / A-

“Michael” faz dois mortos nos Estados Unidos

11 out, 2018 - 00:30

Furacão perdeu força, mas ainda segue com ventos acima dos 150 quilómetros/hora.
A+ / A-
Furacão "Michael" faz dois mortos nos Estados Unidos
Furacão "Michael" já deixou um rasto de destruição

O furacão “Michael” perdeu alguma intensidade, mas já provocou, pelo menos, duas vítimas mortais nos Estados Unidos.

Segundo fonte oficial, citada pela France Presse, a primeira morte aconteceu no norte da Florida. Trata-se de um homem que morreu devido à queda de uma árvore por cima da casa onde vivia.

A segunda vítima é uma criança. De acordo com os serviços de emergência, terá morrido quando algo caiu sobre a casa onde se encontrava.

O “Michael” está, agora, a cerca de 55 quilómetros de Albany, no estado da Geórgia, com ventos de 155 quilómetros/hora (categoria 3, num máximo de 5).

Quando chegou a terra nos Estados Unidos o vento soprava acima dos 240 quilómetros/hora.

Mais de 310 mil habitações estão são luz à passagem da tempestade pelos estados de Florida, Georgia e Alabama.

Apesar de estar a diminuir de intensidade, o furacão já deixou um rasto de destruição. Há ruas inundadas, árvores caídas e casas completamente destruídas.

Para trás, no seu percurso nas Caraíbas, o furacão já provocou 13 mortos em El Salvador, Honduras e Nicarágua, segundo as agências oficiais de resposta a situações de emergência, por quedas de telhados e arrastamento de pessoas em enxurradas, e destruição extensa em Cuba.

[notícia atualizada às 7h20 de 11/10/2018]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.