A+ / A-
Braga

António Salvador dispara: "Não vi qualquer reprimenda ao VAR noutros jogos"

10 out, 2018 - 15:01

Bruno Paixão recebeu uma chamada de atenção do Conselho de Arbitragem depois do Braga-Rio Ave. Salvador responde e dá exemplos de outros erros de arbitragem em partidas de outras equipas que não merceram tanto mediatismo.
A+ / A-

António Salvador, presidente do Braga, acusou o Conselho de Arbitragem e comunicação social de só comentar os casos de arbitragem do Braga, atual líder do campeonato, e não os erros nos jogos de outros clubes.

O responsável máximo do emblema bracarense falou sobre a polémica que ocorreu no final do Braga-Rio Ave, que resultou na expulsão de Wilson Eduardo, Esgaio e o treinador Abel, e onde ficou um alegado penálti por assinalar para o Rio Ave no último minuto de jogo:

"É óbvio que vamos recorrer do castigo do Wilson Eduardo, porque entendemos que é injusto. Mas todo este ruído que tem acontecido com a arbitragem, não quero pensar que seja só uma coincidência por ser com o Braga".

O avançado português insultou o árbitro no fim da partida, viu a cartolina vermelha e foi castigado pelo Conselho de Disciplina da Federaçaõ Portuguesa de Futebol com dois jogos de suspensão.

Salvador dá exemplos de outros lances mal ajuizados nesta edição da I Liga, que não mereceram uma reprimenta pública por parte do Conselho de Arbitragem ao videoárbitro, como aconteceu com Bruno Paixão no Braga-Rio Ave:

"Não vejo a comunicação social nem o Conselho de Arbitragem a fazer uma reprimenda pública e tão rápida noutros lances como fizeram no Braga-Rio Ave. No Braga-Aves ficou por marcar um penálti para nós. No Portimonense-Vitória de Guimarães, o Guimarães marcou um golo em fora-de-jogo. Vi lances merecedores de vermelho do Cervi, Rúben Dias e Felipe. Não vi qualquer reprimenda nesses lances ao VAR".

"Vamos continuar atentos, mas é no mínimo curioso que a reprimenda pública seja num jogo do Braga. Espero que em todos os jogos que o VAR erre que o Conselho de Arbitragem fale publicamente então. São coincidências a mais", disparou o presidente, à margem da quarta cimeira de presidentes da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, em Coimbra.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.