A+ / A-

Bispos preparam carta pastoral sobre matrimónio

09 out, 2018 - 17:04 • Teresa Paula Costa

Durante a reunião desta terça-feira foram ainda aprovados votos de congratulação pela nomeação de D. António Marto para o dicastério do Laicado, Família e Vida, e pelo facto de o português ter sido considerado língua oficial no sínodo para os jovens.
A+ / A-

Na próxima assembleia plenária da Conferência Episcopal os bispos portugueses vão ter em cima da mesa uma carta pastoral sobre o matrimónio. A revelação foi feita esta terça-feira aos jornalistas, em conferência de imprensa pelo porta-voz da CEP, no final da reunião do Conselho Permanente, que serviu para preparar a agenda da reunião-magna de novembro.

Segundo o Padre Manuel Barbosa, este documento surge “no sentido de conjugarmos toda esta preparação para o matrimónio, que já existe, e também o acompanhamento a realizar depois da celebração do matrimónio, nos primeiros anos em particular, para que haja da parte da Igreja uma preocupação e uma atenção particular a todas as situações.”

Revelando que a carta pastoral vem “na linha da Amoris Laetitia e da Familiaris Consortio”, o sacerdote acrescentou que o seu conteúdo ainda não está completamente elaborado e lembrou que os próprios jovens, nas respostas que deram ao questionário feito para ser apresentado no Sínodo, “marcam a família como importante nas suas vidas.”

Outro documento a ser apresentado na assembleia de novembro tem a ver com a celebração dos 175 anos do Apostolado da oração em Portugal. Nesta Conferência de imprensa, o Padre Manuel Barbosa também revelou que a Conferência Episcopal decidiu enviar um donativo, cujo montante ainda não foi acertado, para a diocese de Tellecheri, na India, afetada por inundações.

Sobre o Sínodo dos jovens, o sacerdote disse que o assunto vai ser abordado pelos bispos em novembro e que, hoje, o Conselho Permanente tinha expressado um voto de congratulação por o Português ter sido considerado língua oficial no Sínodo. Outra congratulação saída desta reunião de hoje foi para o Cardeal António Marto, por este ter sido recentemente nomeado para o Dicastério do Laicado, Família e Vida.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.